Cidadeverde.com

Homens e mulheres trocam de papéis no Bloco Os Gatões em União

  • uniao-13.jpg João Bandeira
  • uniao-12.jpg João Bandeira
  • uniao-11.jpg João Bandeira
  • uniao-10.jpg João Bandeira
  • uniao-9.jpg João Bandeira
  • uniao-8.jpg João Bandeira
  • uniao-7.jpg João Bandeira
  • uniao-6.jpg João Bandeira
  • uniao-5.jpg João Bandeira
  • uniao-4.jpg João Bandeira
  • uniao-3.jpg João Bandeira
  • uniao-2.jpg João Bandeira
  • uniao_1.jpg João Bandeira


Completando 38 anos de folia, o Bloco Os Gatões foi sucesso em União na Segunda-feira de Carnaval. Os foliões invadiram as ruas da cidade transmitindo alegria e agitação.

Segundo a organização do evento, mais de 1.500 foliões fizeram parte da festa. Eram homens vestidos de mulher e mulheres vestidas de homem. 

A tradição surgiu em 1982, quando integrantes da família Sampaio - uma família tradicional formada por professores em União - fizeram um jogo de futebol com homens vestidos de mulher. 

Hoje, o Bloco Os Gatões é o maior de União. No percurso foram usados paredões de som e bateria de escola de samba. 

A folia contou com muita segurança e participação popular.

 

Flash de João Bandeira (correspondente do interior)
Redação de Jordana Cury
[email protected]

Firmino acompanha bloco e diz que carnaval de Teresina se reinventa

Foto: Yasmim Cunha / Cidadeverde.com

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB) participou da folia dos blocos de rua da capital piauiense e afirmou que o carnaval da cidade está se reinventando.

"O carnaval de Teresina vem se reinventando e está mais descentralizado. Os blocos estão se espalhando pelas regiões. O Vaca Atolada é um exemplo, já tem vários anos e é um bloco baseado nas comunidades que se juntam todos os anos", declarou o gestor, afirmando que essa é uma tendência também de outras cidades, como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

"Os blocos que têm mais história estão ganhando cada vez mais popularidade, mais presença da população. Os blocos permitem que cada comunidade tenha sua própria festa, seu jeito de celebrar o carnaval", comemora o gestor.

Firmino reforça que o carnaval de Teresina tem o jeito e a cara da população e que vai continuar crescendo. "Isso tudo demonstra que a população optou pela festa de rua", finaliza.

Yasmim Cunha (Especial para o Cidadeverde.com) e Jordana Cury
[email protected]

Vaca Atolada completa 30 anos e arrasta mais de 100 mil foliões na zona Norte

  • Untitled-14.jpg Yasmim Cunha
  • Daniel-Borges.jpg Yasmim Cunha
  • criança_(2).jpg Yasmim Cunha
  • bloco-da-amizade.jpg Yasmim Cunha
  • vaca_(2).jpg Yasmim Cunha
  • Firmino.jpg Yasmim Cunha
  • vaca1.jpg Yasmim Cunha
  • casal.jpg Yasmim Cunha
  • criança.jpg Yasmim Cunha
  • cava.jpg Yasmim Cunha
  • bloco_(6).jpg Yasmim Cunha
  • bloco_(5).jpg Yasmim Cunha
  • bloco_(4).jpg Yasmim Cunha
  • bloco_(3).jpg Yasmim Cunha
  • bloco_(2).jpg Yasmim Cunha
  • bloco_(1).jpg Yasmim Cunha

Um dos blocos mais tradicionais de Teresina, o Vaca Atolada, completa 30 anos neste carnaval, arrastando mais de 100 mil pessoas na folia. Entre as novidades de 2020 estão o corte do bolo de aniversário e o aumento do número de bandas.

A festa começou por volta das 15h e vai até meio-dia desta segunda-feira (25). 

"Este ano, nós estamos com uma estrutura melhor, mais organizados, com mais bandas. Todo ano a gente capricha mais", comemora Daniel Costa, diretor do bloco.

O Vaca Atolada de hoje nem se compara ao bloquinho que saía às ruas nos primeiros anos. Antes, somente um grupo de amigos fazia parte da brincadeira. Hoje, moradores de todos os cantos da cidade participam do bloco.

"A gente espera uma festa boa, com muita gente e muita segurança. A gente vem se preparando há dois meses para esse momento. Toda a família se prepara, irmãos, cunhados e sobrinhos", conta Angelita Rosa da Silva, que todo ano se fantasia de vaca para o momento de folia.

A concentração dos foliões acontece na Alameda Parnaíba. O percurso inclui ruas dos bairros Matinha, Pirajá, Matadouro, Aeroporto e Vila Operária.

Neste ano, três bandas animam a festa do Vaca Atolada: Os Baladeiros, Jhony Fred e Balada e Cia.

Yasmim Cunha (Especial para o Cidadeverde.com) e Jordana Cury
[email protected]

Bloco de rua espera 6 mil pessoas no Dirceu nesta terça (25)

Foto: Ascom / direção do bloco

Há quase 20 anos o Bloco Kebra Kabaça sai nas ruas do Grande Dirceu mostrando a resistência de um povo que acredita na força da alegria. Em 2020, o Bloco traz uma inovação: as suas camisas e os estandartes lembram a história do Grande Dirceu, através da ideia central de igualdade e união.

Esse ano, o Bloco começa as 16h na Praça Cultural do Dirceu, a praça central do bairro, com diversas atrações, dentre elas a Banda Toda Boa, KaioStronda, Japa, Swing Malino, DJ Zero, DJ Dan amorim.

O público esperado para o ano de 2020 é de quase 6 mil pessoas. A estrutura conta com segurança particular e delegacia móvel. 

Da Redação
[email protected]

Firmino Filho diz que blocos de rua ressignificam o Carnaval de Teresina

Foto: Renato Bezerra

O prefeito Firmino Filho, o superintendente da FMC Abiel Bonfim, o presidente da FMC Luís Carlos Martins ao lado dos idealizadores do Sanatório Geral

O prefeito Firmino Filho aproveitou o  Carnaval para acompanhar os blocos que agitaram Teresina no sábado (22). Ele marcou presença nos tradicionais blocos: o Capote da Madrugada e o Sanatório Geral (veja fotos). Firmino Filho destaca que os blocos vêm ressignificando o carnaval na capital piauiense.

"Nossa estratégia é basicamente a que iniciamos alguns anos atrás. Fortalecer as boas iniciativas das comunidades das várias regiões da cidade, iniciativas como os blocos, que se espalham pelos quatros cantos da cidade", disse o prefeito.

Firmino Filho ressalta que a expectativa é que, ao longo dos próximos anos, os blocos possam crescer ainda mais, cada um com sua especificidade e com o apoio do poder executivo municipal.

"A Prefeitura de Teresina está junto e presente para que a gente possa continuar a fazer um Carnaval que tenha a nossa cara, nossa alegria e nosso jeito de ser", declarou Firmino Filho. 


Flash Carlienne Carpaso
[email protected] 
 

Chuva não afasta foliões e Sanatório Geral anima o sábado de Carnaval

  • sugard.jpg Yasmim Cunha
  • 2.jpg Yasmim Cunha
  • 110.jpg Yasmim Cunha
  • 26.jpg Yasmim Cunha
  • 25.jpg Yasmim Cunha
  • 24.jpg Yasmim Cunha
  • 23.jpg Yasmim Cunha
  • 22.jpg Yasmim Cunha
  • 21.jpg Yasmim Cunha
  • 20.jpg Yasmim Cunha
  • 19.jpg Yasmim Cunha
  • 18.jpg Yasmim Cunha
  • 17.jpg Yasmim Cunha
  • 16.jpg Yasmim Cunha
  • 15.jpg Yasmim Cunha
  • 14.jpg Yasmim Cunha
  • 12.jpg Yasmim Cunha
  • 11.jpg Yasmim Cunha
  • 10.jpg Yasmim Cunha
  • 8.jpg Yasmim Cunha
  • 7.jpg Yasmim Cunha
  • 6.jpg Yasmim Cunha
  • 5.jpg Yasmim Cunha
  • 4.jpg Yasmim Cunha
  • 1.jpg Yasmim Cunha

A chuva não afastou os foliões do Bloco Sanatório Geral neste sábado de Carnaval no Centro de Teresina. Enquanto uns aproveitavam a banda se protegendo em pequenos espaços, outros não abriram mão de um banho ao som de tradicionais marchinhas e muita música.

O casal Deiane Soares e Tácito Torres aproveitou o bloco para vender bebidas e aumentar a renda para pagar as finanças do casamento. 

Foto: Yasmim Cunha/ Cidaeverde.com

"Nós namoramos há sete anos e ficamos noivos no final do ano passado. Estamos com planos de casar neste ano, mas não temos data marcada. Já vendemos em outros anos para pagar a formatura", disse o casal.

Os pais da Olívia Lobo a trouxeram para curtir a folia. Janaína Lobo e Sérgio Donato disseram que o bloco Sanatório é o "queridinho de Teresina" e sempre participam do evento."Este ano trouxemos ela e parece que está gostando".

Foto: Yasmim Cunha/ Cidadeverde.com

Marina Caruza curte o bloco com amigos. Apesar de morar em Teresina, essa é a primeira vez que participa da festa. Mesmo com a chuva, ela conta que não desanimou.

Já a estudante Caroline Ferreira acrescenta que a chuva não é motivo de ir embora.  "Estava calor e ela só veio pra nos refrescar e animar ainda mais. Viva a chuva. Viva ao Sanatório Geral".

O organizador do bloco Jorginho Medeiros disse que essa é a décima sexta edição e sempre são boas as expectativas. 

Foto: Yasmim Cunha/ Cidaeverde.com

"Aqui temos todas as tribos. Jovens. Adultos. Aqui é a cara de Teresina. Queremos continuar sendo a cara de Teresina. A chuva é normal. Quase sempre tem. E ninguém foge. Todos ficam. É lindo. Pode vir 5 mil, 10 mil pessoas… muito mais. Aqui é muito amor", comemora Jorginho Medeiros.

 

Flash Carlienne Carpaso
[email protected]  

Capote da Madrugada arrasta foliões e abre carnaval em Teresina

  • 9.jpg Yasmim Cunha/ Cidadeverde.com
  • 12.jpg Yasmim Cunha/ Cidadeverde.com
  • 11.jpg Yasmim Cunha/ Cidadeverde.com
  • 7.jpg Yasmim Cunha/ Cidadeverde.com
  • 6.jpg Yasmim Cunha/ Cidadeverde.com
  • 5.jpg Yasmim Cunha/ Cidadeverde.com
  • 3.jpg Yasmim Cunha/ Cidadeverde.com
  • 2.jpg Yasmim Cunha/ Cidadeverde.com
  • 1.jpg Yasmim Cunha/ Cidadeverde.com

O tradicional bloco Capote da Madrugada anima o sábado (22) de Carnaval em Teresina. Com cinco atrações musicais, apresentações artísticas e um desfile de dois quilômetros, o presidente do bloco João Furtado fala da expectativa da passagem de 150 mil foliões pelo bloco.

"Nós somos tradicionais no Carnaval com a presença de muitas famílias, crianças, cadeirantes. É um bloco de todos. Uma alegria. Prezamos pela segurança e a animação", disse Furtado, acrescentando que o bloco está na avenida há 17 anos.

Participando pela terceira vez, a cientista social Danielle Lisboa aproveitou e fez da fantasia um protesto político por ser contra as ideias do atual Governo Federal. "Sempre me chamam de 'comunistinha'. Então, aproveitei pra me vestir assim". 

Foto: Yasmim Cunha/ Cidadeverde.com

O Capote da Madrugada acontece na avenida Dom Severino, na zona leste de Teresina, próximo à avenida Presidente Kennedy.

Os irmãos Maria Barros, de 8 anos, e o Abel Neto, de 5 anos, também marcaram presença no bloco acompanhados da mãe, a advogada Carol Barros. Maria escolheu se fantasiar da princesa Jasmine e o Abel de polícia. A mãe conta que é a primeira vez que os filhos participam. 

Foto: Yasmim Cunha/ Cidadeverde.com

O casal de namorados Kamila Nogueira e Manoel Filho mais uma vez marcou presença no Capote da Madrugada. Eles disseram que moram na região e já virou tradição participarem do bloco. Neste ano, eles tiveram a companhia do amigo Lucas Machado.

Foto: Yasmim Cunha/ Cidadeverde.com

Policiais militares e guardas municipais civis fazem a segurança do evento.


Flash Carlienne Carpaso
[email protected]  

Carnaval de rua cresce em Teresina e blocos fortalecem identidade cultural da cidade

Foto: Izabella Pimentel/Cidadeverde.com 

Bloco Tensão, Tesão & Criação abriu o Carnaval de rua em Teresina e reuniu multidão

Nos últimos anos o carnaval de Teresina tem passado por um processo de reestruturação e se tornado uma festa cada vez  mais participativa. Atualmente mais de 20 blocos de rua fazem o período carnavalesco da capital ser o mais democrático possível e fortalecem a identidade cultural da cidade.

Neste ano, novos blocos surgiram e se uniram aos tradicionais. Surgiram os blocos Bendita Geni, que é realizado na prévia do carnaval, o Bloco Tensão, Tesão & Criação e  Bloco Stouradas, que junto com o tradicional Sanatório Geral preenchem a programação gratuita dos dias de folia no Centro de Teresina. 

O Bloco Tensão, Tesão & Criação abriu o carnaval no Centro, na sexta-feira (21). A proposta do produtor cultural João Henrique Vieira foi de recolocar a praça Pedro II no circuito da programação carnavalesca de Teresina. 

“O bloco é uma ação do projeto Tensão, Tesão & Criação em consonância com a questão da valorização e revitalização do Centro Histórico de Teresina. Sexta-feira de carnaval era um dia sem programação no Centro e viemos ocupar essa data e esse local. O bloco abre o carnaval de Teresina”, comenta o produtor cultural e jornalista João Henrique Vieira.

João Henrique analisa o crescimento no número de blocos de rua em Teresina como um fenômeno importante para o acesso democrático ao carnaval. "Carnaval é uma festa de rua, feita pelo povo e para o povo e cada diz mais Teresina tem mais identidade cultural", observa. 

Bloco LGBTQ+
Neste ano, também estreia em Teresina o primeiro bloco LGBTQI +, o carnaval Stouradas Rá-Tim-Bum. A festa será realizada na Praça do Liceu, Centro de Teresina, no domingo de carnaval, a partir das 15h30.  

"O bloco vem com uma história revolucionária na cidade de Teresina, que é o primeiro bloco LGBTQI +. Claro que, apesar de ser um bloco LGBTQI +,  nós aceitamos todos os tipos de público, mas as nossas atrações todas são todas LGBTs e o bloco também é feito por um LGBT, que no caso sou eu", conta o produtor cultural e publicitário Richard Henrique. 

O bloco Stouradas Rá-Tim-Bum terá 14 atrações, performances, batalha de voguing e concurso de fantasia com R$ 700 em prêmios. "É interessante que a gente em 2020 consiga trazer essa conquista não só para movimento Stouradas, mas também para a história da cidade. A proposta é ocupar o centro da cidade, resgatar e até mesmo viver novas memórias do centro da cidade. Por isso escolhemos a praça do Liceu, uma praça linda, arborizada, acessível, que traz toda uma estrutura linda que merece se vivida mais vezes ou revivida pelas pessoas que já passaram por lá", observa o produtor.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Essa história não é a mesma mas já foi contada para outras gerações. Nessa história os protagonistas somos nós. Quem somos nós? Todas as LGBTQIAP+, corpos políticos, que vivemos em busca de mais espaço, alegria e liberdade. E são desses três elementos que iremos reerguer e resplandecer nosso castelo no primeiro Bloco Oficial das Stouradas que esse ano ocupa, com as nossas e para as nossas, a histórica Praça do Liceu, no centrão-ão da cidade. Estamos vivas e prontas para gritar por nós mesmas. Stouradas Rá-Tim-Bum, podem ocupar, esse castelo é nosso! Domingo de Carnaval (23/02) a partir das 15h30. . ---- . Realização: Prefeitura de Teresina (@prefeitura_teresina) e Fundação Monsenhor Chaves (@fundacaomonsenhorchaves, @cultura_the) . Patrocínio: @louvretattoo @crochetrancendental @malusando @skullshopbr @kigordice @_deadcrush_store @ilovebrusinha_ . --- . Bicha técnica: Produção: Carnaval Stouradas Rá-Tim-Bum Ocupação: Praça do Liceu Inspiração & cenas: Castelo Rá-Tim-Bum (1994) Direção criativa: @hiperbolar Roteiro: @hiperbolar Produção de Vídeo: @oukedouke Produção de trilha: @ginobatidao . __ . Agradecimentos: @themisramos @abielbomfim.

Uma publicação compartilhada por [b]InStaLoG DaS sToUrAdAs[/b] (@stouradas) em

Richard também analisa o crescimento dos blocos de rua em Teresina como algo positivo para a economia e cultura da cidade. O produtor destaca que hoje o teresinense e turistas possuem muitas opção de festas para curtir todos os dias do carnaval. 

"Até certo tempo atrás as pessoas viajavam para curtir o carnaval em outras cidades, alegando que não tinha carnaval em Teresina. Hoje elas viajam para curtir outros carnavais, mas não porque aqui não tem carnaval, mas sim porque esses outros carnavais são cultuais de outras cidades", analisa. 

O tradicional
No sábado de carnaval, o bloco Sanatório Geral atrai foliões para a Praça da Liberdade, também no Centro de Teresina. Neste ano o bloco completa 16 anos e promete, mais uma vez, fazer uma festa animada, organizada, para quem opta por ficar na capital durante a folia de momo. 

"Hoje, no décimo sexto ano, o bloco Sanatório Geral é uma realidade para quem fica e gosta de viver essa folia, que é brincar o carnaval. O  bloco começou em 2003, na primeira edição, quando não tinha carnaval de rua em Teresina, a gente começou convidando os amigos, escolhemos um lugar onde tinha uma energia de carnaval, que era dispersão na praça da Liberdade", relembra Jorginho Medeiros, produtor do bloco junto com Arimatan Martins.

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Além da folia com Samba do Crioulo Doido, Raça Brasileira, DJ Marceleleco, Banda Eletrochoque , Bia e os Becks,  no Sanatório Geral desta edição também terá solidariedade. A organização vai arrecadar doações de alimentos para o Lar da Esperança.  

O pioneiro Jorginho Medeiros afirma que é "fantástico" ver a expansão do carnaval de rua em Teresina.

"Com o passar do tempo a cidade  foi compreendendo que também poderia  ter seus blocos espalhados pela cidade. Acho isso fantástico porque descentraliza o carnaval  e dá oportunidade para todo mundo brincar o carnaval. A gente tem ações agora todos os dias. Coisa que a gente não tinha antes. Eu gosto dessa ideia da gente pode escolher, ter opções todos os dias", diz Jorginho.

Bendita Geni
O pré-carnaval de Teresina também ganhou um novo bloco neste ano. O Bloco Bendita Geni , inspirado na música "Geni e o Zepelim", de Chico Buarque de Hollanda, animou foliões teresinense com clássicos da MPB em ritmo de carnaval na praça Ocílio Lago, zona Leste.

"O Bendita Geni veio para de alguma maneira sensibilizar  para esse novo despertar, que a gente possa entender que a cultura é importante sim, e que a  arte, a cidadania podem ser e  são promovidas através da inclusão e da arte.  A inclusão é necessária,  o apoio à diversidade é essencial, que é nosso dever ter tolerância, empatia. É um momento de sororidade. Esse ano a gente queria promover ações que pudesse imprimir de manteria mais forte tudo que a gente pensa", explica Mariana Paz, produtora do bloco.

Foto: Divulgação/BlocoBenditaGeni

O bloco reuniu músicos consagrados de Teresina para apresentação na festa, que deve ser realizada também nos próximos anos. Mariana Paz diz que a expansão dos blocos de rua permite acesso de toda população ao carnaval.  "É extremamente importante. É um momento de retomada. Depois que descentralizou o carnaval  a tendência é crescer mais ainda.  Acho extremamente válido o surgimento de novos blocos. É o carnaval vivenciado por toda comunidade", disse.

Modelo cresce em todo Brasil 

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com


O  superintendente da Fundação Cultural Monsenhor Chaves (FCMC), Abiel Bonfim, destaca que o crescimento dos blocos de ruas tem acontecido em todo Brasil. O povo, cada vez mais, é protagonista da festa.  Hoje a prefeitura de Teresina dá incentivo financeiro a 25 blocos de carnaval, que somado aos blocos independentes, são responsáveis por festas carnavalescas em todas as zonas da cidade. Abiel lembra que foi em 2017 a transição do modelo do carnaval da capital, que deixou de ser realizado apenas na Avenida Marechal Castelo Branco com os desfiles das escolas de samba.

"No ano de 2017 a  gente fez uma  transição de modelo com relação ao carnaval de Teresina por muito fatores relacionados, mas principalmente naquele ano, foi pela crise econômica que a gente vinha passando. A gente mudou o modelo e é algo que não é só em Teresina, no Brasil todo vem crescendo,  que é esse modelo de um carnaval mais participativo, mais próximo das pessoas, que é esse carnaval feito pelos blocos de rua", analisa Abiel.

Abiel ressalta que a maioria dos blocos de Teresina já são tradicionais e o surgimentos de novos fortalece a identidade cultural da capital.

"Os blocos de rua de Teresina já são tradicionais também. Você tem blocos com mais  de 30 anos, com 17 anos, como o caso da Vaca Atolada e Capote da Madrugada, Sanatório Geral. eles já tem a sua tradição. O que houve foi que nessa mudança de modelo eles vieram para o primeiro plano. A prefeitura apoiou, criou editais e firmou parcerias com esses blocos. Os blocos já possuem uma identidade cultural muito forte, alguns já muito grandes e houve esse fortalecimento tanto dos blocos como dessas parcerias da prefeitura. O teresinense aprovou. É um carnaval que a gente sai de um único local e um único dia como era feito para um carnaval  durante todos os dias do carnaval para uma festa próxima  às zonas, residências da pessoas e tornou o carnaval mais acessível e mais democrático", finaliza Abiel.

 


Izabella Pimentel
[email protected] 

Posts anteriores