Cidadeverde.com

Satélites espiões ajudam a redescobrir tesouros arqueológicos no Afeganistão

A intervenção dos EUA no combate aos talibãs do Afeganistão não tem resultado somente em morte de civis. A presença de satélites espiões apontados para a região tem descoberto verdadeiros tesouros da antiguidade.

Em países em guerra, destruídos pela intolerância de grupos étnicos e sob forte influência de segmentos religiosos, as diferentes atividades de cunho cultural, dentre elas o desenvolvimento da pesquisa, ficam muito prejudicadas. Foi o que aconteceu com a pesquisa arqueológica no Afeganistão.

Várias áreas do país encontram-se ainda sob o comando de milícias de guerrilheiros que são combatidos pelo exército, mas ainda predominam, especialmente em áreas afastadas das cidades, onde geralmente encontram-se as ruínas estudadas pelos arqueólogos.

Na verdade, tratam-se de edificações, fortificações e outras estruturas construídas desde o período anterior a Cristo até o século XIX. A pesquisa é financiada pela Secretaria de Estado dos EUA que reuniram imagens de satélites comerciais, satélites espiões e imagens de drones que vem mapeando áreas onde não é possível o trabalho dos arqueólogos.

Até agora já foram registrados mais de 4.500 resquícios arqueológicos. A pesquisa está sendo conduzida por arqueólogos afegãos em parceira com pesquisadores de universidades americanas e australianas.