Cidadeverde.com

Cresce o abate de suínos e cai o de frangos no 2° trimestre

A informação divulgada ontem pelo governo da China de que foi encontrada a presença do novo coronavírus em asas de frango importado do Brasil provocou um alvoroço no mercado de proteína animal. A China é um importante mercado consumidor de alimentos brasileiros. Com uma população de mais de 1,4 bilhão de pessoas, o país depende da importação para alimentar os seus habitantes.

Especialistas em vigilância sanitária e a própria Organização Mundial de Saúde se apressaram em esclarecer que não há perigo no consumo de carnes. Mas as declarações, por si só, não acalmam o abalo causado no mercado.

A repercussão negativa acontece em um momento particularmente difícil para o setor. A Estatística da Produção Pecuária, divulgada ontem pelo IBGE, mostra que o abate de frangos diminuiu 7,2%, quando comparado com o primeiro trimestre deste ano. Quando a comparação é feita com o mesmo período do ano passado, a queda é de 1,6%.

O abate de bovinos também sofreu uma queda de 1,2% quando comparado com o primeiro trimestre do ano. O único crescimento no setor veio do abate de suínos, que cresceu 1,6% no mesmo período, e chegou a 12 milhões de animais.

Baixo estoque de anestésicos para intubação preocupa intensivistas

Cinco meses depois da pandemia, os Estados brasileiros ainda sofrem com a falta de medicamentos indispensáveis para a intubação, necessária para a ventilação mecânica em casos graves da Covid-19. Não é de hoje que a falta de sedativos, anestésicos e bloqueadores neuromusculares estão em falta.

No Piauí, segundo levantamento realizado pelo Conass – Conselho Nacional de Secretários de Saúde – o estoque disponível dá para menos de quinze dias. É uma situação que preocupa diante da necessidade desses medicamentos nas UTIs.

A grande procura por analgésicos e sedativos no mundo inteiro tornou esses produtos escassos e, consequentemente, caros. Estados e municípios não estão dando conta da aquisição e pedem ajuda do Ministério da Saúde para que este faça uma compra em larga escala, negociando melhores preços.

Mas a resposta obtida não vem sendo satisfatória. Ainda segundo o Conass, enquanto faltam os sedativos indispensáveis ao tratamento de pacientes graves, sobra estoque de hidroxicloroquina, que não tem eficácia comprovada.

5 nomes disputam hoje a reitoria da UFPI

A Universidade Federal do Piauí realiza hoje, durante todo o dia, consulta pública para escolha dos três nomes que irão compor a lista tríplice para a escolha do futuro reitor da instituição. Cinco professores estão na disputa: Sandra Vasconcelos, Gildásio Guedes, Nadir Nogueira, André Santana e Marcus Sabry.

A eleição será feita remotamente, pela internet, por meio do sistema SIGEleição, e o resultado será divulgado só amanhã. A votação começa às 8h e se estende até as 20h. Podem votar professores efetivos, servidores e estudantes regularmente matriculados nos cursos de graduação do ensino presencial e a distância, Colégios Técnicos, cursos de pós-graduação stricto sensu e lato sensu, além de residências, sendo que os votos dos professores e servidores têm mais peso por serem do quadro permanente da instituição. Somados, os eleitores aptos a votar chegam a 42.802.

No dia 24 de agosto, depois de expirado o prazo para apresentação de recursos, a Comissão Eleitoral vai enviar o resultado final da consulta para Brasília, onde será fechada a lista tríplice que será encaminhada ao Presidente da República para a escolha do nome do futuro reitor ou reitora. O mandato do atual gestor termina no dia 18 de novembro.

Teresina abre 8° Centro de Rastreamento e Testagem contra Covid-19

Começa a funcionar no prédio da Faculdade Santo Agostinho, zona sul de Teresina, o oitavo Centro de Rastreamento e Testagem para a Covid-19. Esses Centros são destinados exclusivamente a pessoas assintomáticas que tiveram contato com pacientes que testaram positivo. O teste é feito mediante agendamento prévio para evitar aglomerações.

Também podem ser atendidas nos oitos CRT da capital as pessoas que forem encaminhadas pelo serviço Testa Teresina, realizado pelo aplicativo WhatsApp. O objetivo desse trabalho é fazer um monitoramento de todas as pessoas que convivem com os infectados pelo novo coronavírus para diagnosticar se elas também contraíram o vírus e, assim, entrarem no isolamento necessário.

A testagem e rastreamento dos contatos foram medidas recomendadas desde o início da pandemia pela Organização Mundial de Saúde, por se mostrarem eficientes no controle da disseminação do novo coronavírus. Teresina começa a apresentar quedas sucessivas no número de novos casos da doença, mas a situação ainda não está sob controle.

Neste momento em que se dá a reabertura do comércio e a volta de muitas outras atividades, o cuidado não pode ser negligenciado. Ao contrário, ele precisa ser redobrado para que a flexibilização possa avançar cada vez mais, sem risco de retrocesso.

 

Antigo Lar da Fraternidade passa a receber idosos com Covid-19 a partir de hoje

Começa a funcionar hoje a Unidade de Acolhimento Emergencial do Lar da Fraternidade, na Rua Goiás, bairro Ilhotas, para atendimento dos idosos residentes nos abrigos municipais que sejam portadores do novo coronavírus, mas que estejam com sintomas leves ou permaneçam assintomáticos, sem necessidade de internação hospitalar.

A ideia é separar esses pacientes dos demais idosos que não foram contaminados para evitar uma disseminação do vírus dentro dos sete abrigos que recebem assistência da Prefeitura. A experiência observada em outros estados brasileiros mostra que os abrigos de idosos merecem atenção especial porque a população mais velha é considerada de alto risco para a Covid-19.

O espaço funciona no prédio do antigo Lar da Fraternidade que, por muitos anos, foi mantido pela Igreja Católica para abrigar pacientes portadores do vírus HIV em tratamento da doença na capital. Como não havia mais demanda para o Lar, o espaço foi desativado e agora está sendo aproveitado pela Prefeitura. Depois de passar por um processo de sanitização e adaptação, ele passa a receber idosos durante a quarentena de 14 dias imposta a quem contrai o novo coronavírus. Lá, eles serão assistidos por uma equipe de 36 profissionais, entre enfermeiros da Fundação Municipal de Saúde e cuidadores.

A Prefeitura se encarregará de fazer uma busca ativa em todos os abrigos de idosos da capital para identificar os moradores que sejam portadores do vírus. O novo Centro de Acolhimento tem capacidade para receber até 25 pacientes.

Posts anteriores