Cidadeverde.com

Nordeste trabalha em bloco contra desigualdade regional

O Brasil é um país fortemente marcado pelas desigualdades regionais, com acentuada desvantagem para os estados nordestinos, que ocupam as últimas posições  no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano entre os vinte e sete estados brasileiros e o Distrito Federal. O IDH é medido por indicadores como educação, renda per capita e saúde.

Cansados de esperar por uma política pública nacional para diminuir esse fosso existente hoje entre o Nordeste e as demais regiões, os governadores dos nove estados nordestinos decidiram criar, em abril deste ano, um consórcio para trabalhar ações conjuntas que visem ao desenvolvimento regional, já que apresentam características e desafios semelhantes entre si.

Hoje, o Piauí irá sediar a reunião entre os nove governadores da região para discutirem uma pauta que envolve temas como educação, mediação tecnológica para a criação da Universidade Aberta do Nordeste, missão especial com a União Europeia, criação de um escritório do consórcio na China para atração de negócios e uma rede de inteligência para combate ao tráfico de armas. É uma pauta extensa e ambiciosa para ser tratada em um único dia, mas indicadora do rumo que devem tomar as ações governamentais para uma atuação conjunta de peso.

Os governadores descobriram que, em bloco, passam a ter mais força nas suas decisões e políticas públicas. A busca de caminhos e soluções que contemplem os interesses da região é um passo de partida para que o Nordeste deixe a lanterna da lista do IDH brasileiro.