Cidadeverde.com

MDB e PSDB voltam a se estranhar

As diferenças políticas entre o prefeito Firmino Filho (PSDB) e o presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Fillho (MDB), voltaram a soltar faíscas esta semana.  Os dois já se estranharam no passado por conta da eleição para a presidência da Assembleia, em 2015,  quando o prefeito da capital resolveu interferir no processo e apoiar o deputado Fábio Novo (PT). Themístocles levou a melhor e, desde então, não só permanece à frente da Alepi como, sempre que pode, dá uma alfinetada no adversário tucano.

Em 2017, os dois voltaram a se estranhar por causa da antecipação da eleição da mesa diretora da Câmara Municipal de Teresina. O vereador Jeová Alencar, apesar de ser filiado ao PSDB, é ligado ao grupo de Themístocles. E antecipou a eleição, aproveitando uma viagem do prefeito Firmino Filho à Espanha. O prefeito não gostou da manobra e, mesmo de longe, tentou impedir a reeleição de Alencar, mas o vereador foi reeleito para presidir a Casa durante o biênio 2019/2020.

Agora, novamente, Themístocles e Firmino assumem posições adversárias com vistas ao pleito municipal do próximo ano. Depois de uma declaração do presidente do PSDB, Luciano Nunes Filho, de que o MDB estaria muito apressado ao lançar seus candidatos à sucessão municipal, Themístocles voltou as baterias contra o prefeito, dizendo que ele faz campanha de manhã, de tarde e de noite.

Na verdade, todos fazem. A campanha eleitoral começa com mais de um ano de antecedência. Os partidos apenas adotam estratégias diferentes. Enquanto o MDB lançou o nome do ex-deputado Dr. Pessoa, o PSDB segue seu estilo tucano, avaliando os nomes de que dispõe, sustentado em pesquisas de opinião pública.