Cidadeverde.com

Novo plano de ordenamento para Teresina

O acentuado crescimento horizontal de Teresina já causa uma série de problemas para a administração municipal. O maior deles é o alto custo de manutenção para levar serviços básicos como coleta de lixo, calçamento, rede de esgoto, transporte, educação e saúde a esses bairros. O orçamento municipal, que já é pequeno, fica ainda mais apertado.

Para tentar diminuir o impacto desse espraiamento urbano, a Prefeitura elaborou o Plano Diretor de Ordenamento Territorial, que consiste em estabelecer normas e incentivos para condensar a população nas áreas onde já existe infraestrutura.  A ideia é aproveitar  os terrenos ainda disponíveis no centro da cidade, assim como em outros bairros já consolidados e atendidos por serviços essenciais, para a construção de edifícios residenciais.

Os empreendimentos imobiliários que resolveram investir nessas áreas já ocupadas receberão incentivos municipais. Por outro lado, os bairros mais afastados ou localizados em áreas de proteção ambiental, receberão uma série de limitações e tributação para quem se aventurar a construir por lá. Não que seja proibido, mas o construtor terá que arcar com os custos de levar a infraestrutura  até a obra.

É uma forma de condensar a cidade para torná-la mais funcional e sustentável, com menos deslocamentos, facilitando a vida das pessoas e da gestão pública. A concentração de moradias perto dos serviços e do trabalho traz benefícios para toda a cidade, defende o prefeito Firmino Filho.