Cidadeverde.com

Estados recorrem ao STF por mais recursos para segurança

“O Brasil vive uma epidemia persistente de violência”. A frase está contida na ação impetrada pelos Procuradores-gerais dos Estados e do Distrito Federal, junto ao Supremo Tribunal Federal, para reclamar a liberação do recurso previsto em lei destinado à segurança dos Estados. De acordo com a lei aprovada em dezembro do ano passado, 50% dos recursos arrecadados nas loterias da Caixa deveriam ser repassados aos Estados, o que não ocorreu. A previsão orçamentária foi de R$ 1,7 bi, o que significa que os Estados deveriam receber R$ 850 milhões.

A iniciativa de partir para uma reclamação judicial junto ao STF partiu do Fórum de Governadores. 23 Estados e o Distrito Federal endossaram a ação, com exceção de Alagoas, Sergipe e Roraima. Com pouco dinheiro em caixa e a violência se alastrando pelas ruas, os governadores deram o grito em busca de socorro financeiro. Mas não basta apenas a alocação de mais recursos para a pasta. Tão importante quanto o financiamento para o combate à violência é a boa gestão dos recursos econômicos e humanos nessa área.

Muito se fala na necessidade de compra de viaturas e armas ( extremamente necessários), mas nem sempre se dá a importância devida à inteligência da polícia para prevenir os crimes. Em todo o Brasil, a audácia dos bandidos impressiona a população e até mesmo a polícia. Aqui no Piauí não é diferente, assaltantes agem à luz do dia sem a menor cerimônia na rua ou dentro de estabelecimentos comerciais.

A economia já começou a mostrar resultados positivos no Brasil. A segurança pública precisa seguir o mesmo caminho.