Cidadeverde.com

Ministro estuda novo reajuste para o salário mínimo

O governo federal oficializou o reajuste para os aposentados do INSS que recebem benefício acima do salário mínimo no mesmo valor do IPCA do ano passado, medido em 4,48%. Com isso, o teto máximo da aposentadoria sobe de R$ 5.839,45 para R$ 6.101,06, reparando as perdas com a inflação. O reajuste representa um acréscimo entre R$ 2 e R$ 3 bilhões nas contas do INSS.

Agora, a questão que se impõe é se o governo vai deixar o salário mínimo com reajuste abaixo da inflação, como já chegou a ser anunciado. O novo valor do salário mínimo divulgado oficialmente foi de R$ 1.039,00, tomando por base um índice de 4,1%. Como a inflação medida pelo IPCA ficou acima do centro da meta, alcançando 4,48%, o salário mínimo ficou defasado. Para corrigir essa diferença, o valor deveria ser de 1.042,71.

Se o governo não reajustar espontaneamente, corre o risco de assistir ao Congresso fazer isso por conta própria, impondo-lhe um constrangimento sem tamanho. É exatamente por isso que o Ministro da Fazenda, Paulo Guedes, já estuda a possibilidade de corrigir os números relativos ao salário mínimo para evitar que ele seja corroído pela inflação, o que acabaria por corroer, também, a já desgastada popularidade do governo junto à classe trabalhadora.