Cidadeverde.com

Missão cumprida

O Lar da Fraternidade surgiu há 25 anos com o propósito de receber pacientes portadores do vírus HIV, em uma época em que essas pessoas eram altamente discriminadas e até mesmo abandonadas pelas famílias. O estigma da doença era muito forte e os tratamentos ainda eram precários. Com a vocação de abrir os braços para os excluídos, a Ação Social Arquidiocesana da Igreja Católica de Teresina fundou o Lar que seria a referência e ponto de apoio físico e espiritual para esses pacientes.

Durante um quarto de século, eles puderam contar com um Lar de verdade, onde recebiam conforto, alimento e, principalmente, acolhimento. Para manter o Lar da Fraternidade em funcionamento, surgiu a Caminhada da Fraternidade, um evento que mobiliza milhares de pessoas anualmente nas ruas de Teresina. O dinheiro arrecadado com a venda dos kits sustentou o Lar durante esses 25 anos, suprindo todas as suas necessidades.

Mas a Caminhada da Fraternidade tem um objetivo que vai muito além do custeio das entidades sociais mantidas pela Igreja de Teresina. Ela tem também uma missão de combater qualquer forma de preconceito e discriminação e de promover a inclusão, sob todos os aspectos, das pessoas mais vulneráveis e fragilizadas socialmente.

Assim é que, hoje, felizmente, os portadores do vírus HIV são aceitos por suas famílias e pela sociedade e podem levar uma vida normal, graças à eficiência dos coquetéis retrovirais. Esses medicamentos são obtidos com facilidade e, dessa forma, o Lar da Fraternidade cumpriu sua missão, já não sendo mais necessário o seu funcionamento. Agora, o prédio que abrigou o Lar até hoje será aproveitado em uma nova ação, para atender a uma necessidade crescente em nosso meio, e que em breve será divulgada. A Caminhada da Fraternidade continua da mesma forma, atendendo a todos que precisam da solidariedade da Igreja Católica.

Segue a vida, atendendo aos apelos e necessidades que cada época carrega. Como uma mãe generosa, a ASA estará sempre voltada para aqueles que mais necessitam no momento.