Cidadeverde.com

Nas mãos do STJ

Se tudo tivesse corrido bem, a essa hora estaríamos ouvindo o barulhos dos fogos de comemoração dos aprovados no Enem. De acordo com o calendário original, o resultado do SISU ( Sistema de Seleção Unificado) deveria ter sido divulgado hoje, para alegria de milhares de candidatos.

Mas uma sucessão de erros, corroborados pelo Ministro da Educação, Abraham Weintraub, transformou o que seria uma terça-feira de alegria em um dia de apreensão, dúvida e revolta. A pressa em apresentar o Enem 2019 como  “ o melhor dos últimos anos” impediu o ministro de perceber a gravidade do problema ocorrido com a correção das provas, que afetou cerca de seis mil candidatos. Muitos alunos que haviam se saído bem nas provas foram surpreendidos com notas baixas, o que levantou o questionamento sobre a lisura da correção. Em vez de encarar o problema com seriedade, assumir o erro e corrigir, o ministro preferiu minimizar a questão e manteve a data de inscrição no SISU.

Resultado, o caso foi parar na justiça e uma liminar, corroborada pelo TRF da 3ª Região, determinou a suspensão da divulgação do resultado. O governo aguarda um recurso encaminhado pela Advocacia Geral da União ao Superior Tribunal de Justiça para autorizar a divulgação. Enquanto isso, estudantes e dirigentes das universidades estão de braços cruzados à espera de um desfecho para mais essa trapalhada no Ministério da Educação.