Cidadeverde.com

Por que as ditaduras são perigosas

Os exames feitos até agora nos 34 brasileiros repatriados da China não apresentaram nenhum sintoma de contaminação do novo coronavírus. Eles chegaram ao Brasil no sábado e estão cumprindo quarentena no Hotel de Trânsito da Base Aérea de Anápolis, a 55 km de Goiânia. Os relatos dos brasileiros são de que estão muito bem acomodados e sendo bem tratados na Base Aérea, onde deverão permanecer por 18 dias.

                O número de mortes registradas por causa do coronavírus hoje de manhã já chega a 908. Os casos confirmados somam 40.171. A propagação do vírus foi rápida, o que em parte pode ser explicado pela demora do governo chinês em admitir o problema e começar a tomar as providências. O médico que alertou o país sobre o novo vírus foi severamente repreendido.

                Esse é apenas um dos problemas de governos ditatoriais. A falta de transparência encobre a verdade, muitas vezes pondo em risco até mesmo a vida da população, como agora. No afã de mostrar-se ao mundo, e também ao público interno, como um governo infalível, a ditadura chinesa acabou retardando a adoção de medidas que deveriam ser urgentes.  Foi o tempo suficiente para que o vírus se alastrasse pela China e pelo planeta, já que  muitas pessoas cruzaram a fronteira antes do alarme de que um novo surto perigoso se espalhava a partir de Wuhan.

                Eis porque Churchill afirmava que não há nenhum outro regime melhor que a democracia, apesar de todos os seus defeitos. A informação, clara, correta e transparente precisa circular livremente, sem amarras, para que os cidadãos possam conduzir suas escolhas e destinos com base em dados seguros. Que o exemplo da China sirva de lição para o mundo inteiro, inclusive para nós.