Cidadeverde.com

Como se proteger do roubo de dados do seu celular

O roubo de dados pessoais de celulares para aplicação de golpes vem se tornando cada vez mais comum. Famosos e anônimos  sofrem constantes ataques com esse tipo de golpe que, muitas vezes, pede aos contatos cadastrados no celular da vítima dinheiro para algum tipo de contribuição financeira. É o lado perverso da tecnologia, que tanto facilita a vida dos usuários como pode lhes trazer grandes aborrecimentos quando mal utilizada.

Para ajudar os cidadãos a se protegerem do roubo de dados, a Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios expediu um alerta sobre recarga de celulares  em locais públicos. A principal recomendação é para que os proprietários de celulares e de tablets não usem os conectores USB no momento da recarga de seus aparelhos em espaços públicos, como totens de recarga localizados em aeroportos e shopping centers.

A utilização desses totens públicos de recarga facilita a captação ilegal de dados pessoais diretamente dos celulares e tablets dos proprietários, por meio da técnica conhecida como “juice jacking”, bem como a instalação de programas maliciosos nos equipamentos. Os riscos à vítima são perda de dados pessoais; apropriação indevida desses dados; prática de extorsão em razão das informações obtidas e criptografia de dados pessoais para posterior cobrança. Sem falar no acesso indevido às contas de instituições financeiras.

O MP do Distrito Federal diz que, para se proteger, o usuário deve optar por:

  1.  usar carregadores portáteis;
  2. Conectar o aparelho diretamente na tomada, com uso de cabo de alimentação de energia;
  3. Em último caso, na impossibilidade de seguir as recomendações 1 e 2, desligar o aparelho para evitar tráfego de dados durante recarga usando conectores USB.