Cidadeverde.com

Oportunidades de trabalho criadas com a pandemia

Uma das consequências dolorosas da pandemia, além da dor natural do distanciamento e da perda de vidas, é o desemprego, que surge como efeito colateral das medidas necessárias de isolamento social para conter o novo coronavírus. Segundo dados PNAD – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio- realizada pelo IBGE, 74,6 milhões de brasileiros estão fora da força de trabalho.

O cenário é desolador. Mas enquanto muita gente está sendo demitida dos empregos convencionais, também surgem oportunidades de trabalho em alguns setores. E é para eles que a atenção de quem está fora do mercado de trabalho deve se voltar. Basta olhar para onde estão caminhando as demandas da população.

Os consultores dão algumas dicas. Uma delas é a de gestor de mídias digitais. Em tempos de distanciamento social, as compras estão sendo feitas, preferencialmente, de forma on-line. Com mais tempo dentro de caso, vasculhando as mídias sociais, é nelas que o consumidor encontra a oferta dos produtos de que precisa e mesmo de outros, que nem são tão necessários assim, mas por estarem ao alcance de um toque dos dedos acabam sendo adquiridos. Muitos especialistas em mercado apostam que, mesmo depois da crise, essa modalidade de negócios será irreversível, portanto investir nessa área é uma boa opção para quem está à procura de trabalho.

Outro segmento que tem crescido exponencialmente é o de delivery. A comodidade e a segurança de receber o produto em casa criou um novo nicho sem volta. Receber o produto em casa evita o consumidor de enfrentar o trânsito, de perder tempo ou mesmo de arriscar-se à violência urbana. Os entregadores nunca trabalharam tanto como agora.

A oferta de cursos on line também encontrou espaço para crescer neste tempo de distanciamento social. Com a necessidade de preencher o tempo livre, muita gente descobriu a opção de aprender novos conhecimentos sem sair do ambiente doméstico. E, uma vez ingressando nesse universo, o apetite por novos cursos pode crescer.

Por isso, como diz o adágio: “Em tempos de crise, há os que choram e os que aproveitam para vender lenços.” O melhor é buscar a segunda opção.