Cidadeverde.com

Antigo Lar da Fraternidade passa a receber idosos com Covid-19 a partir de hoje

Começa a funcionar hoje a Unidade de Acolhimento Emergencial do Lar da Fraternidade, na Rua Goiás, bairro Ilhotas, para atendimento dos idosos residentes nos abrigos municipais que sejam portadores do novo coronavírus, mas que estejam com sintomas leves ou permaneçam assintomáticos, sem necessidade de internação hospitalar.

A ideia é separar esses pacientes dos demais idosos que não foram contaminados para evitar uma disseminação do vírus dentro dos sete abrigos que recebem assistência da Prefeitura. A experiência observada em outros estados brasileiros mostra que os abrigos de idosos merecem atenção especial porque a população mais velha é considerada de alto risco para a Covid-19.

O espaço funciona no prédio do antigo Lar da Fraternidade que, por muitos anos, foi mantido pela Igreja Católica para abrigar pacientes portadores do vírus HIV em tratamento da doença na capital. Como não havia mais demanda para o Lar, o espaço foi desativado e agora está sendo aproveitado pela Prefeitura. Depois de passar por um processo de sanitização e adaptação, ele passa a receber idosos durante a quarentena de 14 dias imposta a quem contrai o novo coronavírus. Lá, eles serão assistidos por uma equipe de 36 profissionais, entre enfermeiros da Fundação Municipal de Saúde e cuidadores.

A Prefeitura se encarregará de fazer uma busca ativa em todos os abrigos de idosos da capital para identificar os moradores que sejam portadores do vírus. O novo Centro de Acolhimento tem capacidade para receber até 25 pacientes.