Cidadeverde.com

Uma celebração sem festa

O Piauí celebra este ano um dos aniversários mais tristes da sua história. Marcado pelo peso da pandemia que paralisou o mundo inteiro, o Estado também se viu obrigado a suspender as suas atividades econômicas, culturais, educacionais e esportivas. O resultado é um prejuízo incalculável, não só do ponto de vista financeiro, mas também da saúde e do aprendizado dos alunos. Só hoje, 19 de outubro, as primeiras aulas presenciais estão sendo retomadas. E, ainda assim, apenas para os alunos do terceiro ano do ensino médio e cursos preparatórios para o Enem, além dos estudantes do 8° período dos cursos de graduação.

Para completar, depois de um aparente controle da Covid-19, os números de novos casos da doença, assim como os de mortes, voltaram a subir de forma preocupante. Em parte, devido ao relaxamento das medidas protetivas por parte da população e, em grande parcela, por causa da campanha política que tem proporcionado aglomerações de norte a sul. É como se o voto tivesse mais valor do que a vida.

A situação tornou-se tão grave que o Ministério Público conseguiu um pacto com onze municípios piauienses onde os casos estavam em acelerado crescimento para que as campanhas políticas ficassem suspensas por quinze dias. Medida mais do que razoável, levando-se em consideração que até as aulas, que são bem mais importantes do que campanha eleitoral, foram suspensas.

Por tudo isso, a festa de aniversário do Piauí vai ter que ser postergada. Assim que tivermos uma vacina segura e que a doença estiver sob controle, poderemos comemorar a beleza do Piauí, como ele merece.