Cidadeverde.com

Eventos políticos agravam a disseminação do novo coronavírus

O Piauí ainda não está em situação confortável com relação à Covid-19. Embora tenha voltado para o quadro de estabilidade, o número de novos casos da doença permanece alto. Ontem, o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado fechou com 108.346 casos e 2.322 mortes provocadas pela doença.

Além das aglomerações promovidas por festas particulares e bares, um outro foco de concentração humana preocupa agora os infectologistas: são as reuniões políticas. A eleição municipal é sempre muito disputada porque os candidatos encontram-se mais próximos dos eleitores. E a pandemia não foi capaz de suspender os eventos que reúnem grande quantidade de pessoas.

Em algumas situações, até se vê o uso de máscaras por parte dos frequentadores. Mas os vídeos de reuniões – especialmente no interior – com multidões reunidas, como se não estivéssemos atravessando uma calamidade pública na saúde, são impressionantes.

Em alguns municípios, o Ministério Público do Estado conseguiu firmar acordos para suspender esse tipo de evento. Mas, de modo geral, eles seguem a todo vapor, multiplicando-se tanto quanto o vírus, que tem especial predileção por lugares lotados.

A campanha eleitoral não pode passar por cima dos cuidados sanitários com a prevenção contra o novo coronavírus. E os candidatos precisam entender que se os eleitores adoecerem – e pior – vierem a morrer, não poderão votar no dia 15.