Cidadeverde.com

Vacina de Oxford apresenta resultados positivos entre idosos

A semana começa com uma notícia promissora vinda do Reino Unido. A vacina contra Covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica sueca AstraZeneca, mostrou resultados positivos na imunidade de idosos e adultos jovens. Os idosos, como se sabe, constituem grupo de risco para a doença. Portanto, uma resposta de imunização satisfatória nessa faixa etária anima bastante não só os pesquisadores como a população do mundo inteiro.

Os resultados da fase 2 da pesquisa que levaram a essa conclusão já foram comunicados à Organização Mundial da Saúde – OMS – e devem ser publicados brevemente nas revistas científicas. Os testes realizados até agora ainda não são comprobatórios de total segurança e eficácia, mas os primeiros resultados são promissores até o momento.

Assim que for aprovada, a vacina será destinada prioritariamente aos profissionais de saúde e idosos (pessoas acima de 65 anos), uma população calculada em 5,4 bilhões de pessoas. Serão necessárias duas doses da vacina para que haja a imunização. Por isso mesmo, a OMS acha que a vacinação em massa da população contra a Covid-19 só acontecerá em 2022.

Mas só em saber que já no próximo ano os primeiros grupos começarão a ser vacinados já é um alento, porque, com isso,  vai aumentando a imunidade global e restringindo a circulação do vírus.