Cidadeverde.com

TCU já tem a lista dos candidatos milionários que receberam auxílio emergencial

É difícil até acreditar. Mas cerca de onze mil candidatos às eleições deste ano receberam o auxílio emergencial pago pelo governo federal para socorrer famílias em situação de extrema pobreza durante a pandemia da Covid-19. O socorro financeiro veio especialmente para garantir alimento a quem perdeu o emprego ou para profissionais autônomos que ficaram sem trabalho e, consequentemente, sem renda.

O Tribunal de Contas da União já tem em mãos a lista dos 11.300 candidatos que receberam indevidamente o auxílio emergencial. O detalhe que torna essa história ainda mais escabrosa é que todos eles têm patrimônio declarado acima de R$ 300 mil. Alguns possuem patrimônio de R$ 1 milhão. Isso mesmo: milionários roubando o dinheiro de miseráveis.

O fato de alguém com essa renda ficar com o dinheiro destinado aos pobres durante uma pandemia, por si só, já é abominável. Mas o pior ainda é a desfaçatez dessas pessoas em disputarem o voto do eleitor. Roubam descaradamente os cofres públicos e ainda querem merecer o voto do mesmo eleitor que ficou sem comida porque lhe foi tirado o auxílio a que tinha direito.

O TCU deve divulgar ainda esta semana a lista dos tais candidatos que surrupiaram o dinheiro do brasileiro pobre, que precisa da assistência do governo para sobreviver. E é bom que divulgue mesmo para que todos conheçam o tipo de gente que está pleiteando a eleição. Por vezes, a impressão que se tem é que a corrupção está enraizada de tal forma no Brasil que é quase impossível erradicá-la, ainda mais agora quando se assiste ao desmonte da Operação Lava Jato, a experiência mais exitosa já obtida na história do país no que diz respeito ao combate da corrupção e à recuperação de dinheiro público desviado.