Cidadeverde.com

Projeto desenvolvido em Serrana reduz 55% dos casos graves de Covid

Em um momento crítico da pandemia, quando o Brasil atinge a marca de mais de 4 mil mortes diárias por Covid-19, a esperança se faz presente na cidade de Serrana, no interior paulista. É lá que está sendo desenvolvido pelo Instituto Butantan o projeto “S”, uma experiência para vacinar toda a população adulta com idade superior a 18 anos. A cidade, que possui 45 mil moradores, já vacinou 97,6% dos seus habitantes e deve concluir a segunda dose da coronavac até o próximo domingo.

Em entrevista concedida ontem à noite ao Jornal Cidade Verde, o prefeito Léo Capitelli (MDB) explicou que Serrana foi escolhida para o projeto por apresentar um amplo programa de testagem, o que permite fazer um acompanhamento mais preciso da evolução da doença.

Os resultados prévios da pesquisa só serão apresentados pelo Butantan cerca de 15  a 20 dias após a aplicação da segunda dose em todos os moradores, período necessário para a produção de anticorpos nas pessoas imunizadas. Mas, desde já, o prefeito relata uma diminuição de 55% nos casos graves da doença. Segundo ele, no último fim de semana, nenhum paciente precisou ser intubado na UPA ou na Santa Casa do município. Também não houve até agora registro de qualquer reação adversa grave. Os sintomas apresentados por algumas pessoas limitaram-se a febre baixa e leve dor no braço.

Antes mesmo da conclusão do projeto e da apresentação dos seus resultados, o prefeito de Serrana já comemora os primeiros sinais de recuperação da atividade econômica e sonha com a volta do funcionamento das escolas e empresas comerciais. Mas ressalta que o uso de máscara, de álcool em gel e o distanciamento social ainda serão necessários até que todo o Brasil esteja imunizado e livre do coronavírus. De qualquer forma, já é uma luz que se acende no horizonte sombrio trazido pela pandemia.