Cidadeverde.com

Pimenta vermelha pode melhorar rendimento de atletas, diz pesquisa.

A pimenta é muito apreciada pelos na gastronomia pelo sabor picante que confere aos alimentos. Mas o que os pesquisadores  da Universidade Federal do Piauí descobriram é que ela também pode ser importante aliada do esporte. Um estudo coordenado pelo professor Fabrício Rossi, do Departamento de Educação Física, revelou que a capsaicina – uma substância presente na pimenta – ajuda a melhorar a performance dos corredores.

Os trabalhos científicos já haviam revelado as propriedades dessa substância no controle do peso, mas o estudo desenvolvido na UFPI vai além ao descobrir que a suplementação com 12mg de capsaicina, consumida 45 minutos antes da realização do treino, pode aumentar o desempenho físico de indivíduos fisicamente ativos em corrida de 400 m.

Essa substância está presente, principalmente, nas pimentas de cor vermelha, como a popular malagueta, muito apreciada no Piauí. Diz o professor Fabrício: “ A substância tem como principal função aumentar a termogênese e auxiliar na redução do peso corporal. No entanto, a função ergogênica não está muito clara. Os estudos conduzidos por nosso grupo de pesquisa têm investigado os efeitos dessa substância relacionados ao desempenho esportivo e poderá contribuir para a melhora da performance de atletas e pessoas fisicamente ativas.”

A pesquisa foi feita com corredores de 400 e 1500 metros, mas tudo leva a crer que pode ter os mesmos efeitos com outras modalidades esportivas que possuam a mesma característica e nível de intensidade, o que ainda precisa ser melhor investigado.

Mas fica um alerta: nada de sair comendo pimenta indiscriminadamente. Os próprios autores da pesquisa recomendam um aconselhamento com o nutricionista e o preparador físico para auxiliarem na prescrição da suplementação e no acompanhamento dos treinos, respectivamente.