Cidadeverde.com

10% das mortes por Covid no HU foram de pacientes vacinados

O Hospital Universitário concluiu hoje um estudo sobre o impacto da vacinação nas mortes dos pacientes internados com Covid-19 no período de janeiro a agosto deste ano. E um dado chamou a atenção dos médicos: 29 pacientes – todos com idade acima de 60 anos -  morreram após ter finalizado o esquema completo de imunização. Esse número representa 10% do total de mortes provocadas pelo novo coronavírus.

O estudo mostra ainda que outros 67 pacientes que haviam tomado apenas a primeira dose foram internados na UTI e vieram a óbito. Dos que morreram com o esquema de imunização completo, 28 haviam recebido a Coronavac e um deles, a Astrazeneca. Os diretores do HU alertam, porém, para o fato de que o percentual de idosos imunizados com a Coronavac é bem maior do que com qualquer outra vacina, visto que no início apenas a vacina envasada pelo Butantan estava disponível. Isso pode levar a uma pequena distorção na análise dos números.

De qualquer forma, é inegável que pacientes mais idosos apresentam uma reposta menor à imunização e que, por isso, necessitam de uma terceira dose de reforço, como anunciou hoje o Ministério da Saúde.

Outro fato preocupante, segundo o Gerente de Atenção à Saúde do HU, médico Maurício Giraldi, é que um número expressivo de óbitos foi identificado em pessoas sem qualquer registro de imunização. O que mostra que as pessoas que não se vacinam estão bem mais expostas ao risco de morte dos que as que foram imunizadas.