Cidadeverde.com

Brasil perde cerca de R$ 200 bi por ano com corrupção

Hoje, 9 de dezembro, é celebrado o Dia Mundial contra a Corrupção. Uma praga que suga o dinheiro pago pelos cidadãos por meio de impostos e que deveria ser empregado em saúde, educação e segurança públicas, mas que acaba indo parar no bolso de gestores, empresários e políticos desonestos.

Os dados levantados pelos órgãos de fiscalização e controle apontam para uma perda anual de cerca de R$ 200 bilhões no Brasil, que escorrem pelos ralos da corrupção. Segundo dados da Fundação Getúlio Vargas, a redução de apenas 10% no nível de corrupção no país aumentaria em 50% a renda per capita dos brasileiros dentro de 25 anos.As formas de desvio são as mais variadas e incluem preços superfaturados, licitações viciadas, aditivos contratuais e pagamento de propina.

A organização Transparência Internacional elabora o Índice de Percepção da Corrupção no setor público e atribui notas que vão de zero a 100, sendo que quanto mais perto de zero, maior é a percepção de corrupção no país. Por outro lado, quanto maior a nota, mais honesta é a nação avaliada. O Brasil obteve nota 38, ocupando a 94ª posição entre as 180 nações pesquisadas. Os países mais bem avaliados nesse quesito, com notas próximas de 100, foram a Dinamarca e a Nova Zelândia.

A cultura da corrupção parece ter-se introjetado na administração pública brasileira, em diferentes esferas de poder, minando a capacidade do país de investir em setores essenciais e tornando-se um fator de risco considerado pelas empresas na tomada de decisões. Para enfrentar essa mazela, o país precisa fortalecer os órgãos de controle, conferir autonomia às instituições como Polícia Federal e Ministério Público e garantir mais transparência nas contas públicas.