Cidadeverde.com

Governador pede prorrogação de acordo de calamidade junto ao Ministério da Saúde

Com a elevação preocupante de novos casos de Covid-19 por causa da variante Ômicron, o governador Wellington Dias pediu ontem ao ministro- chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, a prorrogação do acordo de calamidade pública com o Ministério da Saúde, que vence daqui a dez dias, em 31 de janeiro. Ele falou em nome do Fórum de Governadores do Brasil.

Em sete Estados brasileiros, a taxa de ocupação de leitos hospitalares já chega a 70%. Em Teresina, 67, 1% dos leitos de UTI encontram-se ocupados. No interior, esse índice é de 66,7%, o que já acende o sinal de alerta.

Wellington Dias pediu ao Ministro uma prorrogação, pelo menos, até fevereiro, quando as projeções apontam que atingiremos o pico da onda com a nova variante. Até lá, os Estados precisarão de aporte para lidar com a avalanche de casos e internações que podem comprometer o sistema público de saúde.

De acordo com informações do governo, o assunto foi levado ainda ontem ao Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. O governador do Piauí pediu ainda a compra de mais vacinas Coronavac para serem aplicadas no público infantil, agora que a Anvisa liberou a utilização do imunizante em crianças a partir de 6 anos.