Cidadeverde.com

Psicólogo piauiense vai trabalhar como voluntário na fronteira com a Ucrânia

Carlos Henrique em missão na África

O psicólogo Carlos Henrique Aragão embarca neste domingo para Cracóvia, na Polônia, para trabalhar como voluntário em uma expedição humanitária que vai ajudar refugiados da guerra na Ucrânia. O piauiense vai passar uma semana no país que mais tem recebido ucranianos desde o início da invasão russa.

O grupo coordenado pela instituição carioca V Volunteer é composto por profissionais de diferentes áreas que irão dar suporte a essas pessoas que tiveram que deixar tudo para trás por causa da guerra. O apoio psicológico é fundamental em situações como essa em que as pessoas vivem diferentes lutos, como explica o psicólogo Carlos Henrique Aragão. “Eles vivem o luto da perda de pessoas queridas, da perda da casa, da pátria, e precisam de uma escuta acolhedora que os ajude a suportar os diferentes desafios já vividos e os que ainda virão pela frente”, explica o psicólogo.

Carlos Henrique já participou de pelo menos dez expedições humanitárias, não só no Brasil, mas também em outros países, como Índia e África. Esta, sem dúvida, será a missão mais difícil, por se tratar de uma área de guerra. Mas o desafio só não é maior do que a vontade de fazer a diferença em um momento histórico de crise como o vivido pela Ucrânia. O trabalho que ele irá desenvolver no atendimento aos ucranianos é, como ele mesmo define, uma espécie de Pronto-Socorro emocional. A coluna deseja boa sorte !