Cidadeverde.com

Alunos protestam contra falta de infraestrutura na UESPI no retorno presencial

Depois de dois anos de espera pela volta das aulas presenciais, os alunos da Universidade Estadual do Piauí ficaram frustrados ao retornarem à sala de aula do campus da Uespi Torquato Neto. Velhos problemas permanecem a incomodar quem deseja frequentar o campus, localizado no bairro Pirajá.

A primeira dificuldade é o acesso ao local. Os alunos reclamam da falta de ônibus que fazem linha até a sede da UESPI. Sem dinheiro para pagar por transporte particular, muitos ficam prejudicados na volta às aulas presenciais. A STRANS informou que está aberta para conversar com o Diretório Central dos Estudantes para ouvir suas necessidades e tentar resolver o problema.

Mas o transporte não é o único empecilho que desestimula a vida dos alunos da Universidade Estadual. A falta de estrutura dos laboratórios, que carecem de equipamentos e insumos indispensáveis ao aprendizado, bem como biblioteca defasada e, principalmente, a falta de professoras engrossam a lista de queixas do corpo discente.

A reitoria informa que no ano passado realizou processo seletivo para professor substituto com lotação em todos os campi, totalizando 190 contratados. E que, este ano, já trabalha na contratação de mais 88 professores substitutos e preceptores. Diz ainda que em 2022 serão realizados dois concursos: para docentes efetivos e técnicos efetivos.