Cidadeverde.com

Mesmo com decisão de Gilmar, Wellington segue negociando a PEC da transição

O senador eleito Wellington Dias, designado pelo presidente eleito Lula para coordenar os diálogos pela aprovação da PEC da transição, disse que a decisão do Ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, abre a porta do orçamento para os mais pobres. Gilmar decidiu que as despesas com o Bolsa Família podem ficar fora do teto de gastos.

Mesmo com a garantia jurídica do STF, Wellington Dias disse que seguirá dialogando com os parlamentares, a fim de encontrar entendimento para a votação da PEC da transição, marcada para hoje na Câmara. Se a PEC for aprovada hoje, como deseja o futuro governo, o senador piauiense deve participar amanhã da reunião da Comissão Mista do Orçamento para já aprovar a peça orçamentária de 2023 com os devidos ajustes.

A justificativa para insistir na aprovação da PEC, segundo Wellington, é que ela é mais completa e abrange não apenas o pagamento do Bolsa Família com o adicional de R$ 150 por cada criança com idade até 6 anos, mas também trata de investimentos para garantir as condições de crescimento para o país.