Cidadeverde.com

BRASILEIROS EM MIAMI

A crise econômica brasileira já começa a mostrar seus sinais nos Estados Unidos. Os brasileiros, que antes lotavam ruas e lojas em Miami, atraídos pelos preços convidativos da cidade, passaram a vir com menos frequência. E os que ainda vêm, já não compram mais com tanta intensidade. Com a cotação do dólar ultrapassando a barreira dos R$ 3, o turismo de compras nos EUA não é mais tão vantajoso para os brasileiros.

Circulando pelas ruas e lojas aqui em Miami, ouço os vendedores perguntando por onde andamos nós, brasileiros. Aquele barulho festivo que os turistas do Brasil faziam na hora das compras está se tornando mais raro. E quem ainda se aventura está sempre com uma calculadora à mão, fazendo a conversão para saber se os preços continuam valendo a pena, o que não é mais verdade, para tristeza dos consumidores.

Miami sempre foi associada a compras. Mas esse deixou de ser o principal atrativo da cidade. Hoje, brasileiros que visitam ou moram aqui destacam outros atrativos, como a segurança, civilidade, urbanização. A comparação com o Brasil é inevitável e desigual. Quase todos destacam a vantagem de poder  circular tranquilamente pelas ruas sem a ameaça de ter um revólver apontado para a cabeça na esquina seguinte. As leis e os direitos individuais dos cidadãos são respeitados.

Aqui, o preço da gasolina está em queda. A tarifa de energia elétrica é bem mais barata que a cobrada no Brasil. Os serviços funcionam, e com qualidade. Ruas e rodovias bem pavimentadas facilitam a vida de quem precisa dirigir pela cidade. Somando tudo, apesar da elevação do dólar, ainda há quem prefira gastar na terra do Tio Sam.