Cidadeverde.com

DOAÇÃO DE MEDULA COMO ESPERANÇA DE VIDA

O Rotary Club Teresina Fátima e o HEMOPI iniciam hoje uma campanha de doação de medula óssea para ajudar a salvar vidas de pacientes com leucemia e outras doenças do sangue. As doações podem ser feitas de hoje até o dia 3 de julho, no horário das 8h às 18h, na sede do HEMOPI, na rua 1º de Maio, 235.

A campanha é uma importante inciativa porque o transplante de medula pode ser a última esperança para salvar a vida de pacientes com doenças graves. A medicina avançou bastante até permitir a realização desse tipo de transplante. O problema agora é encontrar doadores compatíveis com o paciente, uma vez que, segundo as estatísticas oficiais, a chance de achar uma medula compatível é, em média, de uma em 100 mil. Por isso, quanto maior o número de doadores, maiores são as chances de encontrar justamente aquele que pode mudar o destino de um paciente, devolvendo-lhe a possibilidade de recuperar a saúde.

Para doar, basta ter idade entre 18 e 55 anos de idade e estar em boas condições de saúde. Com uma simples coleta de 5 a 10 ml de sangue, é possível saber as características genéticas do doador e fazer parte do registro de doadores voluntários de medula óssea.

Muitos pacientes passam anos na fila à espera de um doador compatível. E essa espera é angustiante porque significa a chance decisiva entre a vida e a morte. E não depende dos médicos, de medicamentos ou de hospitais, mas tão somente da boa vontade de quem se dispõe a ajudar. Alguns casos de necessidade de transplante tornaram-se conhecidos no Piauí e comoveram toda a sociedade com uma grande mobilização, como o do menino Caio. Mas ele não é o único. Como ele, milhares de outros pacientes estão na expectativa de contar com um gesto solidário que pode trazer de volta a esperança de um futuro feliz.