Cidadeverde.com

OS RESULTADOS DO RECADASTRAMENTO

O governo do Estado anunciou a necessidade de realizar o recadastramento dos servidores púbicos para conhecer o tamanho e a dimensão exata da máquina que administra. Convocou a todos para fazerem o recadastramento, sob pena de cortar os salários de quem não o fizesse.
Ocorre que o site estava sempre  congestionado e muitos servidores, sobretudo os mais velhos, queixavam-se da dificuldade de realizar todo o procedimento. As reclamações eram de que, quando já estavam no meio do formulário, o sistema caía. Com isso, o prazo foi elastecido.
Agora, encerrada a primeira fase, o governo divulga que 6.149 não fizeram a atualização dos dados e terão seus vencimentos cortados, até que a situação seja regularizada. Enquanto isso não acontece, o Estado vai economizando dinheiro e fazendo caixa, em um momento particularmente difícil para as finanças públicas.
Espera-se que este não seja o objetivo final do programa anunciado com tanto alarde. Até porque tem muito servidor público que se cadastrou, mas, efetivamente, não trabalha e não produz coisa alguma para o Estado. Estes continuarão a receber seus salários normalmente?
A outra pergunta que ecoa na cabeça dos piauienses é: uma vez conhecido o tamanho da máquina e a situação de cada trabalhador, há algum planejamento para melhorar a situação deles? Tome-se o caso dos aposentados, por exemplo. Ao longo dos anos, seus salários foram congelados e, hoje, recebem menos da metade do que recebiam no passado. O recadastramento ajudará a corrigir essa distorção? Ou ficará somente no corte?