Cidadeverde.com

Subconcessão pode melhorar o abastecimento de água da capital


O polêmico projeto que autoriza a subconcessão da Agespisa em Teresina, finalmente,foi aprovado ontem pelos vereadores, sob protestos. Mas a realidade é que, a partir de agora, muda o sistema de gerenciamento do abastecimento de água e esgoto na capital. Há anos, os teresinenses reclamam da AGESPISA um melhor serviço nessas duas áreas, sem que a empresa tenha dado, até agora, uma resposta satisfatória às necessidades da população.


Nesta época do ano, de tempo seco e temperaturas elevadas, bairros inteiros ficam sem água por vários dias, ou então, a água chega às torneiras apenas de madrugada, obrigando os moradores a acordarem mais cedo para encher baldes e bacias. A situação do esgotamento sanitário é ainda pior. Vergonhosamente, apenas 17% da cidade tem cobertura de esgoto, o que causa sérios transtornos à saúde dos habitantes.
A camada de aguapés sobre o leito do rio Poty, ameaçando a própria existência do rio, é resultado dos esgotos jogados sem tratamento diretamente nas suas águas. Um prejuízo ambiental incalculável. No entanto, como reclamam com justificada razão os teresinenses, a conta continua a chegar regularmente nas casas de cada um.


Como o novo sistema de gerenciamento, autorizado a partir de condições a serem cumpridas, espera-se que o serviço possa a melhorar, uma vez que haverá capacidade de investimento, o que já não acontecia com a AGESPISA, comprometida com inúmeras dívidas, inclusive de ordem trabalhista.
Um dos pontos levantados pelos que se manifestaram contra o projeto é  que poderia haver aumento abusivo nas contas, mas isso também foi previsto. E qualquer aumento só poderá ser repassado aos consumidores se, antes, for autorizado pela ARSETE- a agência reguladora do município de Teresina. A empresa que assumir terá que cumprir ainda metas de gestão, como ampliação da cobertura de esgoto. O projeto segue agora para sanção do Prefeito Firmino Filho, mas a população já começa a sonhar com melhorias no abastecimento de água e no saneamento da capital