Cidadeverde.com

PM registra 12 assaltos por dia em Teresina


2015 foi um ano violento. Chacinas, estupro coletivo, rebeliões, sequestros relâmpagos, arrombamentos de agências bancárias marcaram os últimos doze meses. E a confirmação desse estado de insegurança foi confirmada ontem pelo comando da Polícia Militar do Piauí, que apresentou a estatística  de uma pessoa assaltada a cada duas horas em Teresina. Isso sem contar os casos em que as vítimas não se dão ao trabalho de registrar um boletim de ocorrência, porque já perderam a esperança de que possam recuperar o que lhes foi tirado.


O medo já dominou de tal forma os piauienses que, hoje,as vítimas de assalto ainda agradecem quando conseguem sobreviver, o que não foi possível no caso da professora Ana Valéria, assassinada na semana passada durante um assalto à uma farmácia. As farmácias, aliás, tornaram-se um dos alvos preferenciais dos bandidos, junto com agências lotéricas, dos Correios e bancárias.


Circular pela cidade, mesmo que durante o dia e em vias movimentadas, tornou-se extremamente perigoso. A qualquer instante, e em qualquer lugar, corre-se o risco de ficar sob a mira de assaltantes, muitas vezes agindo sob o efeito de drogas e, por isso mesmo, prontos a disparar o gatilho ao menor sinal de reação, ainda que involuntária.


A boa notícia para o próximo ano é que a Secretaria de Segurança pretende ampliar o monitoramento na cidade, com a instalação de 160 câmeras de vigilância em pontos estratégicos. Ainda é pouco, mas já é um começo. Em grandes cidades, como Nova York e Londres, há praticamente uma câmera a cada esquina. E a estratégia deu resultados positivos. Em ambas, a criminalidade caiu vertiginosamente, para tranquilidade dos seus moradores. É essa mesma tranquilidade que queremos para nós. Não é pedir muito.