Cidadeverde.com

Energia eólica já é realidade no Piauí


O Ministro das Minas e Energia, Carlos Braga, inaugura amanhã o parque eólico Chapada do Piauí, em Marcolândia, região sudeste do Estado. É uma nova perspectiva que se abre para a geração de energia no Brasil, que depende basicamente das hidrelétricas e estas, nem sempre, conseguem acumular água suficiente para seu pleno funcionamento, como agora. Quando isso acontece, recorremos às usinas termelétricas, a um custo bem mais alto, o que acaba encarecendo a conta de energia para o consumidor.


As fontes limpas de energia são uma alternativa extremamente viável no país, em razão da abundante oferta de sol e vento, especialmente no Nordeste. A energia solar ainda é pouco explorada, mas, felizmente, a energia eólica começa a ganhar impulso. O parque Chapada do Piauí I, que vai ser inaugurado amanhã, faz parte de um complexo que abrange ainda o Chapada do Piauí II e III, estendendo-se pelas cidades de Simões, Pe. Marcos e Caldeirão Grande.


Nesta primeira etapa, foram investidos R$ 1,5 bilhão, com geração de 3 mil empregos diretos. Mas os benefícios vão além. Cerca de R$ 300 mil serão rateados mensalmente entre os moradores da área onde estão instalados os equipamentos, como pagamento aos proprietários dos royalties.


O Parque Chapada do Piauí I tem capacidade para gerar 436 MW, energia suficiente para abastecer uma cidade de 1 milhão de pessoas. A energia será conduzida para o sistema Interligado Nacional e, depois, distribuída para todo o país. Este pode ser o caminho para assegurar energia suficiente para o país, sem prejuízos ao meio ambiente.