Cidadeverde.com

Rotatória do bairro Ilhotas vira criadouro de mosquito


A Prefeitura de Teresina tem feito insistentes apelos para que a população entre na luta para o combate ao mosquito Aedes aegypi que, como se sabe, tornou-se  o grande vilão nacional, por transmitir a dengue, a chikungunya e a zica, esta última com o agravante de estar associada à epidemia de microcefalia e ainda podendo causar, também, a síndrome de Guillain-barré. É motivo mais do que suficiente para que todos, moradores e poder público, estejam empenhados nessa luta.


Acontece que, enquanto cada um cuida da sua casa e da sua empresa, a Prefeitura deve se encarregar dos logradouros públicos. E eles estão cheios de armadilha, agora que iniciou de vez o período chuvoso. Um exemplo disso é a rotatória que liga as avenidas Marechal Castelo Banco e Barão de Castelo Branco, na altura da curva do CFAP. Lá, em uma área que não está pavimentada ou gramada, existem duas placas do poder público: uma  da Prefeitura e outra do Ministério das Cidades, anunciando a implantação e pavimentação da Avenida Marginal Poti Sul.


Ocorre que a referida rotatória tornou-se uma piscina de água da chuva, e basta que junte lixo, como lata, tampas ou qualquer outra base sólida para que o lugar torne-se um criadouro para as larvas do mosquito. A água empoçada é uma verdadeira maternidade para o Aedes aegypti. E para piorar, bem atrás fica o condomínio residencial Alô, Teresina! Ou seja, os moradores de lá estão altamente vulneráveis a contrair a doença. Portanto, é hora de alertar: Alô, Prefeitura! Vamos cuidar desse espaço.

P.S. O superintendente da SDU Centro Norte, João Pádua, informou que vai enviar uma equipe ao local para saber por que a água está acumulando na rotatória. Por meio de nota, a Fundação Municipal de Saúde disse que está realizando visitas técnicas aos logradouros de Teresina para identificar possíveis focos do mosquito. Além disso, em parceria com as SDUs, desenvolve regularmente a operação Faxina nos Bairros e continua a estimular os moradores, por meio de campanhas educativas, para manter calçadas e quintais limpos.