Cidadeverde.com

A história em versos de cordel


A história oficial ensinada nas escolas sempre ficou devendo um estudo mais aprofundado sobre a Batalha do Jenipapo, travada em Campo Maior  contra as tropas de Fidié, pela independência do Piauí. Foi uma luta desigual, com armas e munições pesadas do lado português, e foices, paus e pedras carregados pelos bravos piauienses, que contaram com o reforço de marenhenses e cearenses.


Agora, às vésperas de mais uma comemoração da Batalha do Jenipapo, no próximo domingo, dia 13, o Governo do Estado lança uma cartilha em cordel, relatando de forma simples e lúdica como se deu uma das mais importantes lutas populares pela indepedência. O material foi escrito pela professora Josefina Ferreira Gomes de Lima e traz belas ilustrações de do artista gráfico Marcos Pê.


É uma forma divertida de ensinar história às crianças e não deixar que nosso passado seja enterrado no obscurantismo. Afinal, foram muitas vidas perdidas e muito sangue derramado para tornarmo-nos uma nação livre. A linguagem do cordel é muita conhecida e valorizada na região nordeste e a sua apropriação para o ensino nas escolas deve ser festejado. 


A cartilha "Batalha do Jenipapo - a peleja piauiense pela independência do Brasil - é uma inciativa que deve ser louvada e compartilhada. Seu valor é maior que o de todas as medalhas distribuídas na solenidade do 13 de março que, muitas vezes, acabam mofando nos armários do esquecimento. A lição em versos, ao contrário, ajudará a manter viva uma rica página da história piauiense para que os alunos a conheçam melhor e, conhecendo, aprendam a valorizar as suas raízes. Cabe agora aos professores fazer bom uso do material publicado.