Cidadeverde.com

Violência, nunca mais!


No próximo domingo, o governo enfrentará mais uma prova de fogo, quando medirá a temperatura das ruas sobre a avaliação ou insatisfação do seu desempenho. O movimento Vem pra rua está mobilizando a população a se fazer presente em atos públicos espalhados por todo o país para lutar contra a corrupção. Líderes oposicionistas apostam numa adesão maior que a dos atos anteriores por conta dos últimos desdobramentos da Operação Lava Jato.


Do outro lado, apoiadores do ex-presidente Lula começam a ensaiar, para o mesmo dia, atos em defesa de Lula com o slogan #naovaitergolpe. Consideram que a figura do ex-presidente é intocável e temem que essas manifestações desgastem ainda mais a imagem do maior líder do Partido dos Trabalhadores, o que poderia comprometer a sua sonhada volta ao Planalto.


Se acaso as duas manifestações vierem a acontecer no mesmo dia, e dependendo da sua intensidade, teremos a oportunidade de mostrar se somos, ou não, um país civilizado. Em uma democracia, é absolutamente natural, e até saudável, que haja opiniões divergentes. É do próprio sistema. E ainda que não concordem entre si, devem manter o respeito necessário entre pensamentos diferentes.


O pior dos cenários seria que o confronto natural de ideias e argumentos descambasse para o embate físico, onde todos perdem a razão. Para isso, é preciso que as pessoas que desejem manifestar-se nas ruas, saiam de casa com os espíritos desarmados, vestidas apenas com suas convicções, sem aceitar provocação de qualquer espécie. De qualquer forma, é bom que os aparelhos de segurança estejam de prontidão para evitar qualquer tipo de desordem ou violência. Parodiando o títutlo do livro sobre a tortura praticada durante a ditadura militar, podemos dizer que Violência, nunca mais!