Cidadeverde.com

Mais transparência nas contas públicas

O calendário eleitoral aponta pouco mais de seis meses para a votação que escolherá os futuros prefeitos municipais. E, desde já, os eleitores devem ficar atentos ao comportamento dos pré-candidatos que pretendem disputar o pleito, a fim de que possam fazer uma escolha com menor probabilidade de erro. Afinal, o prejuízo de uma escolha errada demora, no mínimo, quatro anos para ser corrigido. Isso, sem contar os prejuízos contabilizados a longo prazo,  provocados por uma má gestão pública.

Um bom indício para acompanhar o desempenho dos pretensos candidatos é olhar para a atual gestão dos prefeitos, no caso dos que tentarão a reeleição em outubro. E a porta de acesso para a fiscalização da administração são os portais da transparência, uma exigência nem sempre respeitada pelos gestores.

Transparência é um ótimo indicador para qualquer administração. Quem trabalha de forma correta, cumprindo todas as exigências legais, faz questão de colocar as informações à disposição da população e dos  órgãos de controle. No entanto, são poucas as administrações que mantêm um portal da transparência atualizado e acessível.

Prestação de contas é um item indispensável na prática da boa gestão pública. É por ela que acompanhamos o fluxo de receitas e despesas do município, os contratos realizados, licitações e pagamentos com pessoal e fornecedores. O Tribunal de Contas do Estado vem desenvolvendo um trabalho sistemático para cobrar a efetiva prestação de contas dos administradores. É bom que os eleitores comecem a fazer a mesma coisa.