Cidadeverde.com

Bandidos explodem agência em Inhuma

 

Inhuma foi a cidade escolhida da vez. Já virou rotina na mídia, notícias sobre assaltos a agências bancárias no interior do Piauí. Na madrugada desta quarta-feira, por volta das 3h, um grupo armado explodiu a agência do Banco do Brasil em Inhuma, cidade considerada pacata, a  250 km de Teresina. Além do forte barulho da explosão, os moradores acordaram com o som de tiros.

A cidade, claro, está em pânico, aterrorizada com tamanha violência. Até pouco tempo atrás, a vida no interior era sinônimo de tranqulidade, gente pacata sentada na praça ou na calçada. Mas os bandidos descobriram nessas cidades um alvo fácil para agirem à margem da lei, desafiando o aparelho de segurança, quase sempre inexistente nas cidades de pequeno porte.

Bancos, agências lotéricas e dos Correios são os locais preferidos para a ação dos assaltantes. Eles agem de forma extremamente violenta, com armamento pesado, provocando terror e tirando o sossego dos moradores.  Foi assim em Inhuma. Os habitantes de lá não conseguiram mais dormir, assustados com o que aconteceu.

O gerente da agência, ainda atônito, confirmou o assalto, mas não quis dar mais informações. Até mesmo por determinação do Banco, só a superintendência pode se manifestar sobre o assunto. O certo é que ser gerente em agência bancária, especialmente no interior, tornou-se uma profissão de risco. Vez por outra, eles estão na mira de um revólver ou, pior, são levados como reféns.

A população se sente desprotegida e cobra a presença da polícia. Mas o efetivo da PM está reduzido e não tem como atender a todo o Piauí, de norte a sul. De acordo com o próprio Comandante da Polícia Militar, Coronel Carlos Augusto, o Estado necessita de, pelo menos, cinco mil policiais a mais que o número existente atualmen