Cidadeverde.com

Governo passa pelo primeiro teste no Congresso

Temer venceu o primeiro teste no Congresso ao conseguir a aprovação, na madrugada de hoje, da  mudança da meta fiscal com autorização de déficit de R$ 170,5 bilhões nas contas públicas. Um rombo bem superior ao previsto pelo governo de Dilma Rousseff, estimado em R$ 96 bilhões.

A votação, que se arrastou desde o final da manhã de ontem, serviu para medir a temperatura dos parlamentares e avaliar o apoio que Temer poderá contar para a votação dos futuros projetos. Um deles, indispensável para por as contas em dia, é o da reforma da previdência. Em 2015, a seguridade social foi o item que mais pesou nas despesas do governo, somando um gasto de R$ 436 bilhões.

Ontem, o governo anunciou, ainda que de forma genérica, um pacote para reequilibrar as contas públicas. Entre as medidas já divulgadas estão a de limitar os gastos públicos (não se sabe exatamente como); revisar limites para despesas com saúde e educação; extinguir o fundo soberano e revisar obrigações da Petrobras com o pré-sal.

É um momento difícil de ajustes para fazer a economia voltar a crescer com a retomada da atividade econômica e dos níveis de emprego. Mais de onze milhões de brasileiros estão desempregados à espera de uma nova oportunidade para voltarem ao mercado de trabalho. Não há espaço para erros ou improvisos. Por isso, a força do novo governo no Congresso impõe-se como questão fundamental para que as reformas sejam aprovadas e o país volte à normalidade.