Cidadeverde.com

Senado vota hoje relatório do impeachment

O mandato da presidente afastada, Dilma Rousseff, se aproxima, hoje,  mais um pouco, do cadafalso. O Senado irá votar o relatório do senador Antônio Anastasia (PSDB-MG), que aponta para a existência de elementos de prova para abrir o processo de impeachment.  A essas alturas, nem mesmo os aliados de Dilma acreditam que possam obter maioria, por isso, vão tentar se valer de recursos protelatórios de toda ordem, mas já sabendo que, dificilmente, eles serão admitidos. É uma luta inglória.

A votação de hoje servirá como uma prévia da votação final que deverá acontecer no dia 25 de agosto.  O Planalto está se mobilizando para obter, pelo menos, sessenta votos, numa demonstração de força que deverá lhe assegurar a vitória na votação final. Hoje, os senadores  vão decidir se Dilma irá tornar-se ré nesse processo.

Temer , obviamente, tem pressa. A condição de sentar na cadeira de presidente como interino é bastante incômoda. As decisões mais difíceis, e necessárias, que o governo precisa tomar para por o país nos trilhos outra vez dependem da autoridade de quem está seguro no posto. E o Brasil precisa votar uma série de reformas para retomar o equilíbrio perdido, a começar pela reforma da previdência.

Uma vez confirmado como presidente de fato e de direito, Michel Temer já não terá mais desculpa alguma para não implementar as mudanças que o país espera para que a atividade econômica volte a tomar impulso, com queda no desemprego e retomada da confiança do setor produtivo. É o tempo limite da paciência dos brasileiros.