Cidadeverde.com

A guerra do tráfico aumenta a violência urbana

Nos últimos dias, a polícia do Piauí fez várias apreensões de drogas e prendeu pessoas envolvidas nesse tipo de crime, que está disseminado em quase todas as cidades brasileiras, contribuindo para o aumento da criminalidade nos centros urbanos.

A droga não destroi apenas quem a consome, mas a família do usuário que costuma ficar despedaçada ao assistir à degradação do parente que, pouco a pouco, vai perdendo suas referências familiares, abandonando estudo e emprego e, muitas vezes, tornando-se agressivo até mesmo dentro de casa.

O tráfico de entorpecentes é também responsável pela violência que explode, tirando precocemente a vida de integrantes de gangs que disputam o espaço da venda de crack, cocaína e outros tipos de drogas.  O índice de mortalidade de jovens do sexo masculino é muito alto. Muitas vidas que deveriam estar dedicadas ao esporte, à educação e ao trabalho estão sendo ceifadas nessa guerra que não parece ter fim.

As explicações para os fenômenos são muitas, bem maiores que as opções oferecidas para quem quer se tratar e livrar-se da dependência. A Fazenda da Paz é um exemplo isolado de experiência bem sucedida no tratamento e recuperação de dependentes químicos. Mas, sozinha, não dá conta da demanda sempre maior que o número de vagas disponíveis.

Mais ações públicas devem ser voltadas para esse problema, antes que ele fuja totalmente ao controle. Não dá mais para esperar, enquanto meninos e adolescentes estão morrendo na guerra pelo tráfico.