Cidadeverde.com

Agronegócio investe no mercado asiático

O agronegócio tem sido o responsável pela maior parte das exportações brasileiras e, nesses tempos de crise, é o setor que ainda resiste e consegue sustentar nossa economia. No primeiro trimestre deste ano, entre os dez principais produtos exportados pelo país, oito eram do agronegócio, segundo informações da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil-CNA. Os de maior destaque foram a soja em grão, o milho em grão, a celulose e a carne bovina.

Para ampliar os negócios com o exterior, o Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, acaba de empreender uma viagem  à Ásia, acompanhado de 40 empresários do setor, entre os quais o  presidente da Abramilho, Sérgio Bortolozzo, produtor de grãos na região dos cerrados piauiense. O continente foi escolhido em razão do potencial do seu mercado consumidor. As estimativas apontam que até 2030 a Ásia deve reunir um contingente de 3,2 bilhões de pessoas na classe média.

O roteiro do ministro incluiu sete países: China, Coreia do Sul, Tailândia, Myanmar, Vietnam, Malásia e Índia. Nas reuniões realizadas nesses países, o governo brasileiro plantou sementes para futuros negócios, com destaque para as proteínas de origem animal, como carnes e lácteos, produtos de maior valor agregado.

Os empresários trouxeram na bagagem perspectivas muito otimistas dos contatos mantidos na Índia, país que deve importar sete milhões de toneladas de lentilha no próximo ano, podendo chegar a 30 milhões de toneladas em 2030.

Além dos negócios, a missão internacional também fechou acordos de cooperação tecnológica, o que leva a crer que, ainda durante um bom tempo. o agro vai continuar ditando a pauta das exportações brasileiras.