Cidadeverde.com

Explosão e medo na cidade

A explosão de dois caixas eletrônicos em menos de uma semana em Teresina é apenas um sinal da violência que tomou conta da cidade. Quadrilhas organizadas desafiam a segurança de estabelecimentos públicos e privados e agem livremente, provocando medo e prejuízos.

Nas redes sociais, a todo instante, recebemos vídeos de assaltos realizados impunemente à luz do dia, na porta das residências ou dos locais de trabalho. No mais recente deles, uma senhora vai saindo de casa e, ao abrir o portão, é abordada por três assaltantes que tomam sua bolsa. No mesmo vídeo, o senhor que está dentro do carro também é assaltado.

Os delegados orientam os motoristas a entrarem rapidamente em seus veículos e saírem de forma apressada, colocando o cinto de segurança já com o carro em movimento para dificultar a abordagem dos bandidos. Tempos difíceis os que estamos vivendo. Temos que mudar nossos hábitos e vivermos como bichos assustados à espera do predador.

De Parnaíba, vem a notícia de que a Central de Flagrantes daquele município está superlotada e representa uma ameaça iminente de fugas e motins, pondo em risco a população que mora próximo ao prédio. No final de semana, estavam amontoados por lá 70 presos, uma quantidade muito acima da capacidade do local.

Em Teresina não é diferente. A Central de Flagrantes da capital também é um depósito desumano e inseguro tanto para os presos quanto para os moradores do seu entorno. Não é função da Secretaria de Segurança manter a carceragem de presos que aguardam julgamentos. No entanto, é o que vem acontecendo sistematicamente, o que só contribui para aumentar o medo do cidadão.