Cidadeverde.com

Aedes aegypti volta a preocupar autoridades de saúde

A campanha de mobilização nacional de combate ao Aedes aegypti acontece hoje em todo o país como forma de sensibilizar a população sobre os riscos das doenças transmitidas pelo mosquito, como dengue, zika e chikungunya.  A preocupação é mais do que justificada. As previsões da Fiocruz apontam que os números dos casos dessas doenças serão ainda maiores no próximo verão.

Aqui em Teresina, haverá uma ação agora de manhã na praça do bairro Poty Velho, na zona norte da cidade, mostrando aos moradores a importância de manter a cidade limpa, com o acondicionamento correto do lixo. Só o serviço de limpeza pública é insuficiente para conter a proliferação do mosquito. A população precisa fazer a sua parte, evitando colocar o lixo a céu aberto e monitorando os jardins e quintais para impedir o acúmulo de água parada.

A cada ano, a preocupação com o mosquito Aedes aegypti vem aumentando porque, além da dengue, que por si só já causa grandes estragos, ele transmite outras doenças e, no ano passado, descobriu-se que a zika pode trazer complicações gravíssimas para os bebês infectados, como a microcefalia.

Depois que diminuiu o registro de casos de microcefalia houve uma certa acomodação com relação ao combate ao mosquito. Mas ele continua perigoso e apenas esperando as primeiras chuvas para voltar a agir, disseminando doenças, dor e mortes. Portanto, é melhor prevenir-se antes mesmo de o problema surgir para evitar sofrimentos maiores.