Cidadeverde.com

PT e PSDB assumem posições diferentes no município e no estado

A abertura do ano legislativo aconteceu ontem, com a leitura da mensagem anual do prefeito Firmino Filho, mas os trabalhos legislativos começam mesmo a partir de hoje, com a apreciação do projeto de reajuste de 7,64% aos professores da rede municipal de ensino para garantir-lhes o pagamento do piso salarial da categoria definido pelo Ministério da Educação. Um projeto que deve ser aprovado sem maiores problemas.

No entanto, o prefeito não terá trégua. O ano já começa com os primeiros questionamentos da oposição, desta vez encabeçado pelo vereador Dudu (PT), que protocolou uma proposta de decreto legislativo para anular o aumento das passagens de ônibus, concedido no mês passado. O vereador considera abusivo um aumento de 20% e promete fazer barulho, embora saiba que não deve conseguir alterar o valor da tarifa, uma vez que o prefeito tem esmagadora maioria na Câmara. Até mesmo sua antiga adversária, a vereadora Graça Amorim (PMB), tornou-se agora, ironia do destino, a sua líder na Câmara. Dos 29 vereadores eleitos, 23 estão ao lado do prefeito.

A oposição mais forte continuará a cargo do Partido dos Trabalhadores, o mesmo ao qual Firmino dá sinais de aproximação no âmbito estadual, mostrando uma sintonia cada vez maior com o governador Wellington Dias. A filiação ao PP de três tucanos bem próximos ao prefeito, incluindo sua mulher, Lucy, é um sinal de que PSDB, PP e PT poderão estar juntos em um futuro bem próximo.  PSDB e PT vivem, pelo menos por enquanto, essa dualidade de posições na esfera municipal e estadual.