Cidadeverde.com

Botão do pânico para mulheres vítimas de violência

A Secretaria de Segurança desenvolveu um botão do pânico para salvar vidas de mulheres que são vítimas de violência doméstica. Trata-se de um aplicativo denominado “Salve Maria”, em referência ao nome mais comum das mulheres mortas dentro de casa pelos próprios companheiros, segundo registros da Polícia Militar.

Ao ser ameaçada, a mulher aciona o botão a partir do seu telefone celular e, imediatamente, é disparada um sirene, acompanhada de sinal luminoso vermelho, nas delegacias e no comando da polícia militar, que destaca a viatura mais próxima para ir ao socorro da vítima. O aplicativo vem junto com o georeferenciamento para facilitar a localização da origem do chamado.

O lançamento do aplicativo Salve Maria está previsto para o dia 8 de março, dia internacional da mulher. A sub secretária de segurança púbica, delegada Eugênia Villa, explica que o botão do pânico é uma ferramenta ágil para ser usada em flagrantes. Segundo ela, muitas mulheres não procuram socorro nas delegacias. “O silêncio mata”, diz a delegada.

Para ilustrar a campanha, a artista plástica Kalina Rameiro criou uma boneca feita de colher de pau - uma alusão ao provérbio que diz que  “ em briga de marido e mulher, não se mete a colher”. Eugênia Villa esclarece que, a partir de agora, a polícia vai, sim, meter a colher. Colher de pau em cima dos agressores que agem covardemente para tirar a vida de suas companheiras.