Cidadeverde.com

Pacientes graves são atendidos no corredor do Hospital Justino Luz

No último final de semana,o sindicato dos Médicos do Piauí foi até a cidade de Picos fazer uma vistoria no Hospital Regional Justino Luz, em Picos. O que eles viram por lá foi assustador: pacientes em estado grave sendo atendidos em maca,  aparelhos de exame quebrados, UTI desativada e higiene a desejar.

O hospital foi dimensionado para atender a uma população de 500 mil habitantes, mas está longe de conseguir prestar atendimento a toda essa gente. As condições encontradas lá são precárias, nas palavras do presidente do sindicato, Samuel Rego.  Uma das cenas descritas por ele dá conta de um paciente em estado grave, com câncer, fazendo infusão de sangue no meio do corredor. “Isso é inadmissível”, queixa-se o médico.

Outra denúncia grave trata-se da UTI, a única existente no hospital, que já deveria estar funcionando há mais de um ano e, no entanto, está servindo como depósito.  O hospital não conta com mamógrafo, equipamento para detectar o câncer de mama. O tomógrafo, segundo uma profissional que trabalha no hospital, funciona durante um mês e passa os dois seguintes quebrado. E para completar, a comitiva do sindicato encontrou homens e mulheres dividindo a mesma enfermaria, deitados sobre macas.

Diante do que foi visto e documentado, o sindicato dos médicos pretende encaminhar um dossiê para o Ministério Público e para a Secretária de Saúde do Estado relatando as irregularidades e pedindo providências para que os pacientes possam ser atendidos com a qualidade e a dignidade que merecem.

O blog entrou em contato com a Secretaria de Saúde e aguarda resposta para publicar neste espaço.