Cidadeverde.com

Os desdobramentos das delações

Os depoimentos dos marqueteiros do PT, João Santana e Mônica Moura, devem trazer novos desdobramentos a partir de hoje. O fim de semana não foi suficiente para abafar o impacto causado pelas revelações bombásticas feitas pela dupla que acompanhou de perto os passos dos dirigentes petistas nos últimos anos.

A proximidade com o poder era tanta, que eles passaram a partilhar da confiança e da intimidade dos dois últimos presidentes da República: Lula e Dilma. E assim teria permanecido, provavelmente até a próxima eleição, não fosse a prisão do casal no início do ano. O peso da cadeia fez com que a fidelidade entre contratante e contratados fosse rompida e viessem a tona segredos inconfessáveis.

A clareza com que os delatores contaram os segredos do poder é impressionante. Eles revelam detalhes de como eram criados e-mails secretos para manter as conversas em sigilo, como os pagamentos eram feitos, e até mesmo a preocupação com a ocultação de provas que pudessem trazer dor de cabeça no futuro.

Certamente, os depoimentos dos dois servirão de munição para os desdobramentos da Lava Jato que, quanto mais se aprofunda, mais desvenda os bastidores de um esquema de desvio de dinheiro milionário que afundou o país e o colocou na crise em que se encontra hoje, com 14 milhões de brasileiros desempregados.