Cidadeverde.com

O adeus ao Dr. Chico Ramos

O Piauí se despede hoje de um dos gigantes da medicina no Estado. O médico neurocirurgião Francisco Ramos morreu nesta madrugada, após sofrer uma parada cardiorrespiratória em um hospital de Teresina. Foi o último suspiro do homem que dedicou a sua vida a cuidar dos pacientes com a dedicação de um profissional e o carinho de um pai. Trabalhou até os últimos dias de vida, com o mesmo entusiasmo.

Em janeiro do ano passado, Dr. Francisco Ramos foi personagem de uma reportagem de capa da Revista Cidade Verde sobre pessoas que chegam à terceira idade de forma ativa e produtiva. À época, com 86 anos, ele deu a seguinte declaração: “ Sou apaixonado pela medicina. Hoje, trabalho de manhã e de tarde na clínica e quero continuar fazendo isso até quando eu morrer.” E assim ele fez.

 Ainda menino em Valença do Piauí, filho de uma família pobre, Chico Ramos saiu de casa e, segundo ele próprio gostava de contar, pendurou o chapéu de vaqueiro na parede, dizendo que só voltaria quando fosse doutor.   Enfrentou muitas dificuldades, mas cumpriu a promessa. Formou-se em Medicina pela Faculdade Nacional da Universidade do Brasil, no Rio de Janeiro, fez pós-graduação em neurocirurgia, iniciada na Santa Casa de Misericórdia no Rio de Janeiro, concluída no Instituto de Neurocirurgia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi médico do Hospital Getúlio Vargas por 50 anos, de onde saiu com um sem número de afilhados, filhos dos funcionários que viam nele bem mais que um chefe. Foi diretor do mesmo hospital por quatro mandatos. Fundador e chefe da Clínica Neurológica do mesmo hospital e professor titular de Neurocirurgia da Universidade Federal do Piauí. Membro titular do Colégio Brasileiro de Neurocirurgia. Autor de quatro livros sobre saúde pública.

Acima de tudo, foi um médico humano. Católico, praticava sua religião no exercício diário da medicina, atendendo a todos com atenção, independente da condição social. Os inúmeros pacientes, alunos e colegas de trabalho sentem hoje a saudade de quem foi exemplo na medicina e na vida. O velório acontece a partir das 10h30 no salão nobre da Assembleia Legislativa do Estado. Além de médico, Chico Ramos foi também deputado estadual pelo PSB na legislatura de 2011-2014.