Cidadeverde.com

Bancada federal cobra solução para BR 135

Foram necessárias 37 mortes para que houvesse uma mobilização de toda a bancada federal em defesa da BR 135, também conhecida como rodovia da morte. O alto índice de acidentes em um mesmo trecho da estrada foi destaque em toda a imprensa local e até mesmo nos telejornais nacionais.

Hoje, a bancada federal irá se reunir com o Ministro do Planejamento, Diogo Oliveira, para buscar uma solução, ainda que emergencial, para a BR 135. A reunião deve contar com a presença dos deputados federais, senadores, alguns deputados estaduais e o governador Wellington Dias. Espera-se que não voltem de Brasília apenas com um remendo para dar satisfação aos piauienses enquanto ainda se vive o clima de comoção pelas últimas mortes ocorridas lá.

A BR 135 é um importante escoadouro da riqueza produzida nos Cerrados, onde encontra-se nossa principal pauta de exportação. É vital, portanto, para a economia já fragilizada do Estado. Além do mais, não se pode mais conceber novas vítimas naquele trecho que conta com apenas 5,8 metros de extensão, o que não dá nem para passar duas carretas em sentido contrário. Com se não bastasse a largura reduzida, ainda há um desnível de cerca de 20 a 30 cm entre a pista e o acostamento, causa de muitos acidentes.

Está mais do que na hora de os nossos representantes levantarem a voz e falarem grosso em defesa de uma obra de vital importância para o Estado e que tem trazido dor e sofrimento para muitas famílias por conta do prolongado descaso público com a obra. O Dnit tem pronto em sua gaveta o projeto de alargamento da rodovia, mas falta o dinheiro necessário para executá-lo, orçado em R$ 350 milhões.