Cidadeverde.com

Repasse do governo federal não ajuda no combate à seca

O Ministério da Integração Nacional encaminhou ofício à Assembleia Legislativa do Piauí comunicando a liberação de R$ 750 mil para o combate à seca nos 86 municípios piauienses que se encontram em estado de emergência por conta da longa estiagem que castiga o estado.

Seria até risível, não fosse penoso para os milhares de sertanejos que sofrem com falta de água e alimentos. Em um cálculo simples, dividindo R$ 750 mil por 86, chega-se a ínfima quantia de R$ 8.720 para cada município. Isso é nada diante da carência existente nesses lugares.

E assim essa prática vem se repetindo décadas a fio. O governo federal, insensível à dor de quem não tem água sequer para beber, envia migalhas como esmolas distribuídas em uma esquina esquecida do país. Até quando vamos nos conformar em ver essa situação humilhante se repetir, sem que seja desenvolvida uma política duradoura e eficaz de convivência com a seca? Não faltam exemplos pelo mundo afora de soluções possíveis para o enfrentamento da estiagem. Mas é preciso vontade política de romper com esse ciclo de miséria que cria dependência e rende votos a cada eleição.